Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
CRÍTICAS
“REMUNERAÇÃO ÍNFIMA”, DIZ CLEANDRO SOBRE NOVOS CARGOS

PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA REAGIU ÀS CRÍTICAS DA OPOSIÇÃO QUE ACUSAM O MP DE ONERAR A MÁQUINA PÚBLICA CRIANDO CARGOS

29/08/2017 07:45 - Atualizado em 29/08/2017 07:51

O procurador Geral de Justiça, Cleandro Moura, nega que a criação de 55 cargos de assessor do Ministério Público do Estado irá onerar a máquina pública. Ele afirma que a remuneração dos profissionais contratados será “ínfima” e não haverá prejuízos para o equilíbrio das contas públicas.

O projeto, que se encontra na Assembleia Legislativa do Estado, é criticado pela oposição. Os deputados avaliam que devido à crise econômica, não seria o melhor momento para a criação de mais cargos. Cleandro lembra que o salário dos servidores será de R$ 1.100.

“Não vai haver prejuízo porque esses cargos possuem uma renumeração um pouco maior que o salário mínimo. Essa função de assessor é essencial para o trabalho do Ministério Público. É uma remuneração ínfima”, afirmou.

De acordo com o projeto, por ano, o Ministério Público deve dispensar R$ 623 mil com o pagamento do salário dos assessores. O texto tramita nas comissões da Assembleia e tem a rejeição dos deputados da oposição

Comentários (1)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
    marcos reis felinto em 29 de agosto de 2017 às 11:08

    concurso que é bom...nada...Piauí vergonhoso...

Mais notícias sobre:

Notícias relacionadas
ELEIÇÕES 2018
WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE
WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE
VIAGEM
GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES
GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES
ELEIÇÕES 2018
“MAIORES PARTIDOS DEVEM FICAR COM AS VAGAS MAJORITÁRIAS”, DIZ MARCELO CASTRO
“MAIORES PARTIDOS DEVEM FICAR COM AS VAGAS MAJORITÁRIAS”, DIZ MARCELO CASTRO
DISPUTA
“É CHOVER NO MOLHADO”, DIZ FIRMINO SOBRE DECLARAÇÕES DE JEOVÁ
“É CHOVER NO MOLHADO”, DIZ FIRMINO SOBRE DECLARAÇÕES DE JEOVÁ