Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
GOVERNO AMEAÇA RETIRAR CARGOS DE DEPUTADOS

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: DEPUTADOS PIAUIENSES DA BASE ALIADA TEMEM VOTAR CONTRA A REFORMA E PERDEREM CARGOS FEDERAIS NO ESTADO

13/05/2017 08:46 - Atualizado em 13/05/2017 09:26

Governo teria  alertado parlamentares sobre a possibilidade de retaliações a votos contrários (Foto:Ascom)

O presidente Michel Temer (PMDB) não tem medido esforços para conseguir a aprovação da reforma da Previdência na Câmara Federal. Deputados da base governista são alertados sobre a possibilidade de retaliações, caso decidam votar contra o interesse do governo.

Vem de Brasília a informação de que estão em jogo os cargos a nível federal que muitos desses parlamentares possuem. No Piauí, dos 10 deputados federais apenas Assis Carvalho (PT) não faz parte da base de Temer. Todos os demais possuem ou negociam cargos e devem votar pela reforma mantendo a boa relação com o Palácio do Planalto.

O PSB possui a maior bancada – três deputados – já está fechado com Temer. Rodrigo Martins tem indicações em órgãos como o MDA, INSS e Chesf. O deputado Heráclito Fortes controla pastas como a Infraero, Ibama e SPU. Já Átila Lira tem indicações na Funasa e CPRM. Os três são favoráveis a reforma.

O PMDB do Piauí é representa na Câmara Federal pelo deputado Marcelo Castro. Mesmo tendo votado contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, Marcelo tem cargos no governo Temer como a Conab e a DNPM. Nesta condição, ele deve seguir a orientação do Planalto. O voto dele deverá ser “Sim”.

O presidente do PSD do Piauí, deputado Júlio César Lima, possui indicações em órgãos como o

Incra, Correios e no Ministério dos Transportes. Ele também votará sim. A mesma posição deverá ser tomada por Paes Landim (PTB) que tem indicados no ICMbio.

A deputada Iracema Portella (PP) esposa do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, já declarou o voto favorável ao governo. Ciro é dos principais aliados de Temer. O apoio do PP foi considerado decisivo para o impeachment de Dilma Rousseff. Iracema tem indicações no

Iphan e DNOCS.

SUPLENTES

Os suplentes Mainha (PP) e Silas Freire (PR) até que gostariam de votar, mas serão impedidos pelo governador Wellington Dias (PT). O petista irá exonera os secretários Fábio Abreu (PTB) e Rejane Dias (PT) – titulares das pastas – para evitar que os suplentes votem com Temer.

Se pudessem votar, Mainha votaria a favor. Silas Freire afirma que votaria contra a reforma. Os dois ainda negociam indicações em cargos federais no Piauí. 

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE
WELLINGTON ACEITA SUGESTÃO DE CIRO DE FAZER PESQUISA PARA DEFINIR VICE
GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES
GOVERNO TEM PRESSA NA FORMAÇÃO DAS COMISSÕES
“MAIORES PARTIDOS DEVEM FICAR COM AS VAGAS MAJORITÁRIAS”, DIZ MARCELO CASTRO
“MAIORES PARTIDOS DEVEM FICAR COM AS VAGAS MAJORITÁRIAS”, DIZ MARCELO CASTRO
“É CHOVER NO MOLHADO”, DIZ FIRMINO SOBRE DECLARAÇÕES DE JEOVÁ
“É CHOVER NO MOLHADO”, DIZ FIRMINO SOBRE DECLARAÇÕES DE JEOVÁ