Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
CONTRATO
ADVOGADO DE ZIZA CARVALHO PEDE RETIRADA DE PROCESSO DE PAUTA

SECRETÁRIO É ACUSADO DE TER SE OMITIDO AO NÃO DETERMINAR ABERTURA DE PROCESSO PARA INVESTIGAÇÃO SOBRE PAGAMENTO FEITO À EMPRESA DE VIVIANE MOURA

14/09/2017 08:22 - Atualizado em 15/09/2017 09:49

Advogados de Ziza Carvalho pedem retirada de processo de pauta (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

O secretário de Meio Ambiente, Ziza Carvalho (PDT), está em Brasília e falou por telefone com a reportagem do Política Dinâmica sobre julgamento de processo no Tribunal de Contas do Estado. Ele é acusado de ter descumprido decisão do TCE-PI que determinava a abertura de investigação contável sobre o pagamento de R$ 229 mil feito à empresa M & B Treinamentos e Consultoria em Gestão Empresarial LTDA. 

O processo se refere a contrato celebrado em 2014. Na época, a empresa era registrada no nome do casal Francisco Olavo Bezerra Neto e Viviane Moura Bezerra, que é hoje a superintendente das Parcerias Público-Privadas (PPPs) do Piauí. Ziza não era o gestor, mas hoje responde por supostamente ter se omitido e não determinado a abertura do processo investigativo.

Ao Política Dinâmica, ele se disse surpreso e afirmou que ao assumir a secretaria em 2015 determinou a suspensão de qualquer pagamento à empresa. “Quando eu assumi a secretaria não sabia de nenhuma irregularidade nesse processo. Nem conhecia a Viviane Moura. Já tinha a ordem de empenho e não realizamos o pagamento porque fomos orientados pelo TCE-PI para suspender qualquer pagamento. Não foi repassado nenhum real para essa empresa na minha gestão”, afirmou.

Ziza informou que os advogados dele pediram à Corte do TCE que o processo possa ser retirado da pauta de julgamento da sessão desta quinta-feira (14). “Meu advogado já foi hoje cedo ao TCE pedir para que o processo possa ser retirado de pauta. Estou em Brasília e não fomos informados que haveria esse julgamento hoje. Não temos nenhum problema em cumprir a decisão do TCE. Mas deixo claro que não houve omissão da nossa parte”, disse.

A empresa M & B Treinamentos e Consultoria em Gestão Empresarial LTDA foi contratada para elaborar o Regimento Interno da Secretaria de Meio Ambiente. A suposta ilegalidade da contratação foi denunciada pela Associação dos Procuradores do Estado. O Tribunal de Contas do Estado entendeu que essa função seria exclusiva dos procuradores estaduais.

“Eu sou procurador e já fiz parte da associação. Jamais permitiria o pagamento de algo ilegal. Estamos tranquilos quanto a isso”, declarou.

Leia mais.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:

Mais notícias sobre:

Notícias relacionadas
DISPUTA
DEOLINDO DIZ QUE BASE RECEBE ORDENS PARA ATACAR OPOSIÇÃO
DEOLINDO DIZ QUE BASE RECEBE ORDENS PARA ATACAR OPOSIÇÃO
DISCUSSÃO
O APARTE MAIS PROFUNDO DA HISTÓRIA DA CÂMARA
O APARTE MAIS PROFUNDO DA HISTÓRIA DA CÂMARA
CONFLITO
“DIA DO JACARÉ”, DIZ DUDU SOBRE DEMISSÃO DE COMISSIONADOS
“DIA DO JACARÉ”, DIZ DUDU SOBRE DEMISSÃO DE COMISSIONADOS
CÂMARA
"CHEGA, FIRMINO!", DIZ MAJOR PAULO ROBERTO