Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Promotoria de Justiça emite recomendação contra poluição sonora em seis cidades

ATO DO MP VISA COIBIR O USO ABUSIVO DE SONS, PRINCIPALMENTE PERTO DE HOSPITAIS, ESCOLAS E UNIDADES DE SAÚDE

03/12/2019 17:05

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da Promotoria de Justiça de Barro Duro, expediu uma recomendação para coibir o uso abusivo de equipamentos sonoros em espaços públicos – desde carros de som a eventos realizados em espaços públicos – nos municípios de Barro Duro, Passagem Franca do Piauí, São Félix do Piauí, Prata do Piauí, Santa Cruz dos Milagres e São Miguel da Baixa Grande.

O Ministério Público recomenda que os donos de veículos equipados com amplificadores de som de qualquer natureza abstenham-se do uso dos equipamentos sem a devida autorização do Poder Público Municipal. Ainda destaca que estes evitem transitar próximo de: hospitais, Unidades Básicas de Saúde, escolas públicas e particulares, repartições públicas, incluindo Prefeitura, Câmara de Vereadores, Fórum, Delegacia de Polícia, Companhia de Polícia Militar e templos religiosos durante horário de culto, exceto se o veículo estiver com o som desligado.

Também é solicitado que motoristas não circulem com carros de som antes das 8h e depois das 19h, em qualquer dia da semana, inclusive sábado, domingo e feriados e que organizadores de eventos, ou cidadãos que desejem realizar eventos em espaços públicos, busquem a devida autorização nas respectivas Prefeituras, sempre informando previamente à Polícia Militar.

Além disso, foram remetidas aos comandantes da Polícia Militar, com circunscrição no âmbito da Comarca de Barro Duro, para que seja coibido esse tipo de ilícito, com a execução de prisões em flagrante, se necessário, e para que o delegado realize as apurações das infrações penais cometidas.

Aos prefeitos municipais foi recomendado que sigam todas as normas técnicas e legais durante a concessão de autorizações, buscando sempre a prevenção da poluição sonora e da perturbação do sossego. Ainda é ressaltado que as Prefeituras ouçam às recomendações da Polícia Militar, assim como estabeleçam horários para início e término, limpeza do espaço, organização do trânsito e níveis máximo para execução do som.

Com isso, o não cumprimento dos itens recomendados implicará em ato de improbidade administrativa e ações penais, uma vez que a representação serve tanto para prevenir como para instruir novas providências que poderão ser adotadas pelo Ministério Público.


FONTE: Com informações da Assessoria

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
João Viana assume presidência da Asconpepi para biênio 2020/2021
João Viana assume presidência da Asconpepi para biênio 2020/2021
'MP 905 favorece empresários, mas requer cautela', afirma advogado
'MP 905 favorece empresários, mas requer cautela', afirma advogado
TCE detecta descumprimento da carga horária em escolas do Piauí
TCE detecta descumprimento da carga horária em escolas do Piauí
Evento vai debater atuação das mulheres na campanha eleitoral