Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
OAB-PI denuncia à prefeitura de Luís Correia sujeiras nas praias

COMISSÃO DE DEFESA DOS DIREITOS DO CONSUMIDOR DETECTOU LIXO ESPALHADO PELAS BARRACAS DE PRAIAS NA ORLA

30/12/2019 10:21 - Atualizado em 30/12/2019 10:29

A OAB Piauí, por meio da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor, fez uma denúncia à Prefeitura da cidade de Luís Correia, por conta do lixo espalhado pelas barracas das praias.

De acordo com o Presidente da Comissão, José Augusto, é inadmissível considerar normal poluir as praias da forma como está acontecendo afetando, inclusive, os direitos do consumidor que são desrespeitados por tamanha sujeira nas praias causando danos a higiene dos locais.

“Esse é um péssimo exemplo a quem chega no litoral piauiense. É importante dizer que os consumidores são surpreendidos com a venda de comidas e bebidas em local de mal cheiro, atraindo moscas. Os consumidores devem estar em locais limpos, sem poluição visual e a produzida por dejetos/lixos", afirma.

Após a denúncia, realizada na sexta-feira (28), uma equipe da Prefeitura de Luís Correia esteve no local para fazer a limpeza. Apesar disso, o Presidente da comissão alerta que a sujeira tende a aumentar com as festas do fim de ano.

“Continuaremos acompanhando essa situação porque temos o direito de sermos respeitados enquanto consumidores. Sujeira, alimentação e meio ambiente não combinam. Precisamos preservar as nossas praias e também manter os espaços como atrações turísticas que atendam com qualidade a todos”, explica José Augusto.


FONTE: Com informações da Assessoria

Notícias relacionadas
Especialistas vão debater sobre a coordenação da saúde pública no Brasil
Especialistas vão debater sobre a coordenação da saúde pública no Brasil
OAB e Abraji lançam cartilha para garantir segurança de jornalistas
OAB e Abraji lançam cartilha para garantir segurança de jornalistas
MPT e COREN vão fiscalizar condições de trabalho nos hospitais do Piauí
MPT e COREN vão fiscalizar condições de trabalho nos hospitais do Piauí
Impulsionar conteúdo pode configurar propaganda eleitoral ilícita, alerta MP
Impulsionar conteúdo pode configurar propaganda eleitoral ilícita, alerta MP