Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Justiça condena réu a 22 anos de reclusão por assassinar ex-companheira

JÚRI POPULAR NA COMARCA DE PIRIPIRI FOI CONDUZIDO PELO JUIZ ANTONIO OLIVEIRA, TITULAR DAQUELA UNIDADE JUDICIÁRIA

29/11/2019 00:44 - Atualizado em 29/11/2019 01:18

O réu Fernando José Sousa Silva, vulgo José Ioiô, foi condenado a 22 anos e três meses de reclusão pelo crime de feminicídio na cidade de Piripiri. O Júri Popular foi conduzido pelo Juiz Titular daquela Comarca, Antonio Oliveira.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público, o réu era acusado de assassinar a ex-companheira Irismar Castro, de 38 anos, com 32 facadas no dia 18 de julho de 2018. A vítima estava em seu trabalho. 

Ao julgar o caso, o Júri Popular condenou o acusado por homicídio qualificado, reconhecendo quatro qualificadoras, quais sejam, o meio cruel, o motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima e a qualificadora em razão do sexo da vítima (feminicídio).

"O réu também foi condenado em concurso material pelo crime de descumprimento de medida protetiva, totalizando uma pena de 22 anos e três meses de reclusão", informou o Juiz Antônio Oliveira ao Justiça Dinâmica.

SEMANA DA JUSTIÇA PELA PAZ EM CASA
A condenação do réu acontece na Semana da Justiça Pela Paz em Casa, esforço concentrado de todos os tribunais do país no sentido de julgar a  maior quantidade de ações envolvendo violência doméstica e familiar, sobretudo, crimes contra a mulher. A Semana também visa estimular que as pessoas vítimas de violência doméstica possam denunciar seus agressores.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
Coronavírus: Juiz determina atendimento a moradores de rua em THE
Coronavírus: Juiz determina atendimento a moradores de rua em THE
Ex-ministro do TSE é contra adiamento das eleições de outubro para 2022
Ex-ministro do TSE é contra adiamento das eleições de outubro para 2022
MPT-PI recomenda que clientes fiquem separados a cada 5m² em Teresina
MPT-PI recomenda que clientes fiquem separados a cada 5m² em Teresina
Justiça fecha abrigo em situação irregular no PI e impõe multa por descumprimento da decisão