Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Governo quer projeto para antecipar honorários periciais em ações do INSS

PROPOSTA DE ANTECIPAÇÃO DOS HONORÁRIOS PERICIAIS JÁ HAVIA SIDO APRESENTADA PELO EX-PRESIDENTE MICHEL TEMER

15/05/2019 10:04

O Conselho da Justiça Federal anunciou que o governo prepara projeto de lei para permitir o pagamento antecipado de honorários periciais em ações do INSS. A regra valerá também para casos de competência delegada da Justiça Federal, segundo o informe do CJF.

A antecipação dos honorários periciais já havia sido tentada pelo governo Michel Temer, em outubro de 2018. Por meio da Medida Provisória 854, o presidente atendeu a pedido do INSS, para agilizar a conclusão dos processos que discutiam a concessão de benefícios. Mas a MP caducou sem ser votada pelo Congresso.

A gestão da despesa com peritos em ações que envolvem o INSS está a cargo Justiça Federal. A antecipação de recursos para bancar os peritos vem sendo pleiteada pelo CJF desde o ano passado. O conselho chegou a publicar uma nota técnica sobre o assunto, dizendo que o crescimento dos gastos interfere diretamente no funcionamento de toda a Justiça Federal.

PROBLEMA COM TETO
O pagamento das perícias é despesa obrigatória. Até 2016, a Justiça Federal tinha suplementações orçamentárias sempre que o gasto com as perícias aumentava. Mas a Emenda Constitucional 95/2016 proibiu o aumento do gasto público por 20 anos, e impediu as suplementações orçamentárias para pagamento de honorários. Isso esgotou a verba dos tribunais federais para despesas obrigatórias.

O caso todo começou com a lei 10.259, de 12 de julho de 2001, que instituiu os Juizados Especiais Cíveis e Criminais na Justiça Federal. O texto determina que os honorários do técnico nomeado pelo juiz sejam antecipados à conta de verba orçamentária do respectivo Tribunal e, quando vencida na causa a entidade pública, esse valor seja incluído na ordem de pagamento a ser feita em favor do Tribunal.

O problema é que o INSS começou uma política grande de revisão periódica dos benefícios e isso aumenta exponencialmente o gasto com perícia.


FONTE: Com informações do Conjur

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
MP-PI aciona prefeitos de Barro Duro e Passagem Franca por precariedade em conselhos tutelares
Licitação para concurso em Cocal estaria ilícita, diz MP
Licitação para concurso em Cocal estaria ilícita, diz MP
Magistrados do PI podem pleitear vaga no CNJ
Magistrados do PI podem pleitear vaga no CNJ
AATEPI capacita membros para atuação no mercado
AATEPI capacita membros para atuação no mercado