Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Em e-book, OAB-PI elenca ações realizadas no enfrentamento à COVID-19

PRESIDENTE CELSO BARROS DESTACA O TRABALHO NA LUTA PELA DEFESA DAS PRERROGATIVAS DOS ADVOGADOS NO ESTADO

03/06/2020 19:10 - Atualizado em 03/06/2020 19:21

Apresentando a toda classe dos(as) Advogados(as), bem como à sociedade piauiense, as principais ações da OAB Piauí nesses últimos 70 dias em que o Estado foi afetado pela pandemia do COVID-19, a Seccional Piauí divulga o e-book “70 Dias de Trabalho” nesta quarta-feira (03). Desde 18 de março em regime de teletrabalho, sem sua rotina de serviços e ações presenciais, a OAB Piauí não diminuiu o seu ritmo.

“Como se percebe na extensa prestação de contas do que fizemos nesses dias tão difíceis, nossa luta pela Justiça não parou, com a preservação das prerrogativas dos(as) advogados(as), na atuação em pautas nas áreas da saúde, educação, segurança pública, sistema penitenciário, transporte e na oferta de inúmeros cursos, todos gratuitos”, declarou o Presidente, Celso Barros Coelho Neto.

Uma dessas ações foi realizada no dia 20 de março, com a constituição da Comissão Especial Temporária do Acompanhamento da Pandemia do Coronavírus COVID-19, composta de 15 membros, cujo trabalho foi decisivo desde o início para proporcionar respostas céleres diante dos desafios que surgiram.

“Aqui, deixamos o nosso agradecimento a todos da gestão que, mesmo nesse período tão difícil, contribuíram para a realização de tantas ações: os diretores das 13 Subseções de Água Branca, Barras, Bom Jesus, Campo Maior, Corrente, Floriano, Oeiras, Parnaíba, Picos, Piriripi, São Raimundo Nonato, Uruçuí e Valença; os diretores e membros das 68 Comissões da OAB e das Subcomissões; os Conselheiros da OAB e do CEJA; os representantes do Conselho Federal, da Caapi e da ESA, como também os colaboradores da OAB”, frisou o presidente.

VEJA O E-BOOK COMPLETO.pdf


FONTE: Com informações da Assessoria

ANTERIOR

Projeto Transparência Ativa do MPF-PI concorre ao Prêmio Innovare 2020

PRÓXIMA

Campanha rompe silêncio de mulheres agredidas, afirma presidente da Amapi