Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Eleito presidente, Desembargador Ribamar Oliveira quer inteligência artificial e mais celeridade no TJ-PI

José Ribamar obteve 14 votos e o Desembargador Ricardo Gentil Eulálio Dantas, obteve cinco votos. Apenas o desembargador Pedro Macedo não participou da votação

05/10/2020 14:21

O Desembargador José Ribamar Oliveira foi eleito o novo Presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). A votação foi realizada na manhã desta segunda-feira (05), sendo a primeira na história do Tribunal realizada por meio digital.

José Ribamar obteve 14 votos e o Desembargador Ricardo Gentil Eulálio Dantas, obteve cinco votos. Apenas o desembargador Pedro Macedo não participou da votação.

Foram eleitos ainda o Vice-Presidente do TJ-PI, Desembargador Raimundo Eufrásio, o novo Corregedor Geral da Justiça do Piauí, Desembargador Fernando Lopes, o Vice-Corregedor Geral da Justiça, Desembargador Joaquim Santana. Já o Desembargador Sebastião Ribeiro Martins será o Diretor Geral da Escola Judiciária do Piauí (EJUD-TJ/PI) e o Vice-Diretor, será o Desembargador Erivan Lopes. 

Em entrevista à Assessoria de Comunicação do TJ-PI, o novo Presidente, Desembargador Ribamar Oliveira, agradeceu a seus pares pelos votos recebidos e destacou alguns pontos que devem ser trabalhados em sua gestão.

"Hoje é um dia muito importante para nossa carreira, estamos muito felizes. Somos gratos a todos que confiaram em nós essa missão. Vamos trabalhar para termos um Judiciário mais célere, com uma prestação jurisdicional que de fato satisfaça às pessoas, o jurisdicionado. Vamos nos capacitar para que inteligência artificial, já usada pelo STF, possa ser implementada no nosso Tribunal, sempre avaliando as possibilidades para que a justiça seja mais eficiente para todos", afirmou o presidente eleito.

PERFIL
O Desembargador José Ribamar Oliveira nasceu em Monsenhor Gil (PI), a 20 de dezembro de 1948, Filho de Eusébio Sales de Oliveira e Josefa Vieira de Oliveira. Cursou o primeiro grau no Ginásio Imaculada Conceição, em Barras (PI) e o segundo grau no Colégio Paulo Ferraz, em Teresina (PI). Graduado pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Piauí, em 1976. Iniciou sua vida pública como Perito Criminal da Secretaria de Segurança do Estado do Piauí. Ingressou na Magistratura como Juiz em 1978. Titular nas Comarcas de São Miguel do Tapuio, Bom Jesus e União; Juiz da 2ª Vara de Família de Teresina por 12 anos, também foi titular da 4ª de Fazenda Pública, que tem competência para todas as matérias fiscais/tributárias; foi membro do Tribunal Regional Eleitoral no biênio 2002/2003; foi membro da diretoria da Associação dos Magistrados Piauienses, 1990 a 1999; foi Conselheiro Fiscal da Associação dos Magistrados Brasileiros, atualmente é o Secretário da Justiça Estadual da instituição.

Em sua atuação na AMB, tem se destacado na defesa dos postulados da Magistratura em face das Reformas Previdenciária e do Judiciário; agraciado com a Comenda “Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho”, dentre outras; títulos de cidadania de Bom Jesus, União, Barras, Cocal e Cristino Castro. Medalha do Mérito Renascença outorgada pelo Governo do Estado do Piauí (19.10.2013). Professor de Direito de Família, Direito das Sucessões, Processo Civil e Direito do Consumidor. É especialista em Direito Processual Administrativo e cursa atualmente especialização em Direito Fiscal Tributário. Atualmente, é Vice Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (biênio 2008/2010). Patrono do Fórum da Comarca de Redenção do Gurguéia. 

Comente!

ANTERIOR

Juiz reconhece menor como trabalhadora rural e concede salário maternidade

PRÓXIMA

CCJ do Senado aprova piauiense Kassio Marques para ministro do STF