Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Atacar acervo processual será meta do TJ-PI no enfrentamento à violência contra mulher

Coordenadoria da Mulher reunirá as ações voltaras para este objetivo e contará com a parceria com Ministério Público, Defensoria Pública e Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí

22/01/2021 10:14

Como parte estratégica das Diretrizes a serem adotadas pela nova gestão, o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) realizou na última segunda-feira (18/01), a primeira reunião com foco no objetivo de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. A reunião também marcou a posse da Juíza Keylla Ranyere como Coordenadora da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal.

Lanny Cléo, Secretária de Gestão Estratégia do TJ-PI explica que dentro desta linha de atuação o Presidente da Corte, Desembargador Oliveira, convocou para a reunião os juízes das seis Comarcas com o acervo maior de medidas protetivas distribuídas, que são, além de Teresina, Floriano, Parnaíba, Picos, Oeiras e Bom Jesus. Para se ter uma ideia, destaca a secretária, a quantidade de medidas protetivas distribuídas nestas Unidades Judiciárias corresponde a 60% do total das medidas distribuídas por todo o Tribunal.

“O foco da reunião foi permitir que, juntos, os juízes organizem um plano de ação e iniciativas voltadas a combater o acervo processual sobre a temática da violência doméstica”, frisou Lanny Cléo.

Durante a reunião, o Desembargador Oliveira reforçou a importância deste tema e pediu que as Varas e Unidades que tratam desta matéria tenham um zelo maior, de modo a priorizar os julgamentos dos processos.

“Além de julgar, os magistrados foram instigados a trazer soluções criativas para o combate a essa verdadeira doença social, que tanto assusta as mulheres, destacadamente, os casos de feminicídio”, afirmou a secretária de Gestão Estratégica do TJ-PI.

Participaram também da solenidade, os magistrados: Manoel Dourado e Rodrigo Tolentino (Juízes auxiliares da Presidência); Antonio Oliveira e Raimundo Rolland (Juízes auxiliares da Corregedoria); Viviane Souza (Juíza integrante da Vara de Violência doméstica e familiar) e Leina Mônica – Secretária Executiva da Coordenadoria.


FONTE: Com informações do TJ-PI

Comente!

ANTERIOR

OAB vai debater liberação de posts patrocinados para advocacia

PRÓXIMA

Justiça determina que FMS instale centro de reabilitação de pessoas com deficiência