Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Advogada alerta para aumento abusivo dos preços de medicamentos no Piauí

BLENDA CUNHA DESTACA QUE A PRÁTICA ILEGAL DEVE SER DENUNCIADA, CASO O CONSUMIDOR PERCEBA ESSA SITUAÇÃO

30/06/2020 16:25 - Atualizado em 30/06/2020 17:06

Nesta terça-feira (30/06), a advogada Blenda Cunha participou de entrevista na Rádio Pioneira FM 88.7 abordando sobre o aumento abusivo dos medicamentos durante o período de pandemia.

A advogada explica que desde a segunda quinzena do mês de março houve um aumento significativo na procura por medicamentos usados no combate ao coronavírus, e na medida que são realizadas novas testagens, lembra a Blenda Cunha, gera uma corrida dos consumidores às farmácias.

Segundo Blenda Cunha, nesse contexto muitos comerciantes vem se aproveitando desse momento trágico para elevar o valor de seus produtos de forma arbitrária.

"Diante disso, é de extrema importância que o consumidor saiba o que vem a ser essa prática abusiva e busque pelos seus direitos, atuando juntamente com o Procon, fiscalizando e denunciando os abusos cometidos por empresas farmacêuticas. Para identificar que a prática de elevação do preço representa uma situação de oportunismo do fornecedor, o consumidor deve comparar o valor do produto com preços anteriores praticados pela empresa, especialmente por meio de recibos e notas fiscais anteriores; comparar com preços praticados pelos concorrentes e verificar se há muita oferta desse produto pelo mercado",  alerta a advogada.

Blenda Cunha orienta que caso observe uma abusividade, o consumidor pode entrar em contato com o Procon através dos canais de atendimentos disponibilizados e registrar a sua reclamação.

"Essas condutas abusivas elas são punidas tanto na esfera administrativa, com aplicação de multas ou interdição do estabelecimento. Como também, na esfera criminal, vez que pode se configurar em alguns casos, um crime contra o consumidor e também contra a economia popular", destaca.

Podemos observar que de fato há uma insensibilidade com os mandamentos emanados pela solidariedade social e esses aumentos abusivos nos valores dos medicamentos devem ser fiscalizados e essas empresas devem ser punidas, a fim de que o consumidor tenha seus direitos garantidos.

ANTERIOR

'Pós-pandemia exigirá advogados mais especializados em pelo menos 4 áreas'

PRÓXIMA

TJ-PI aprova indicação do juiz Teófilo Rodrigues Ferreira para o TRE-PI