Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
QUER O IMPOSTO
W. DIAS VAI À JUSTIÇA CONTRA MEDIDA QUE REDUZ PREÇO DO DIESEL

APÓS GOVERNO FEDERAL ACABAR COM IMPOSTO QUE ENCARECE O ÓLEO DIESEL, GOVERNADOR ANUNCIA QUE TENTARÁ BARRAR A MEDIDA

24/05/2018 12:27 - Atualizado em 24/05/2018 15:27

Wellington Dias condena fim de imposto (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O governador Wellington Dias (PT) informou que o Estado do Piauí vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) para barrar uma medida do governo federal que visa reduzir o preço dos combustíveis. Esta semana, o governo de Michel Temer (MDB) decidiu zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), como solução para baratear o preço do óleo diesel. Mas o governador do Piauí reagiu contra o fim do imposto. Para ele, a medida é burra.

"A Cide é uma contribuição sobre os combustíveis e aplicada pelos Estados e Municípios obrigatoriamente na manutenção e restauração das estradas. Ora, se o problema é a elevação do custo Brasil pelo aumento do preço do combustível, bloquear estes recursos, cerca de R$ 2 bilhões, retirando dos Estados e municípios vai dar que resultado? Piora das rodovias e, portanto, aumento do custo de transportes, aumento do custo Brasil. É uma medida burra, enganação do povo", avaliou o governador.

Com isso, Wellington Dias vai pedir no Supremo que o imposto que encarece o óleo não seja retirado, pois ele gera arrecadação para o governo estadual. "Zerar a CIDE neste formato é mais um ato inconstitucional e vamos recorrer ao STF. Na prática, a União está mais uma vez retirando dinheiro dos Estados e Municípios, já com obras em andamento e programadas no Piauí e em todo o Brasil de manutenção das estradas”, desabafou.

Na Alepi, deputado criticou anúncio de W. Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

Nesta quinta-feira (24), o deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) criticou a atitude de Wellington de querer manter o imposto que deixa o combustível mais caro enquanto caminhoneiros de todo o Brasil estão parados em protesto contra a alta nos preços do produto. Em discurso na Assembleia, o parlamentar lamentou que enquanto o governo federal tenta reduzir o valor, o governador aciona a Justiça para manter um imposto.

“Ele deveria era reduzir despesas, diminuindo as 69 secretarias. Se ele reduzisse as secretarias, talvez ele pudesse também reduzir a carga tributária do Piauí que é a segunda maior do país em cima dos combustíveis, e não entrar na Justiça contra o governo federal que quer reduzir os impostos para baratear os combustíveis. É realmente lamentável essa atitude. O que o povo do Piauí espera é que ele [governador] reduza a carga tributária para reduzir o preço dos combustíveis”, falou.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
PARLAMENTO
ALEPI TEVE IRMÃOS DEPUTADOS AO MESMO TEMPO
ALEPI TEVE IRMÃOS DEPUTADOS AO MESMO TEMPO
VOTAÇÃO
FARTO NA FARTURA
FARTO NA FARTURA
PARLAMENTO
EM 196 ANOS, 15 MULHERES FORAM ELEITAS PARA ALEPI
EM 196 ANOS, 15 MULHERES FORAM ELEITAS PARA ALEPI
PIAUIENSE
SITE COLOCA CIRO COMO PROVÁVEL CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DO SENADO
SITE COLOCA CIRO COMO PROVÁVEL CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DO SENADO