Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
SILMARA FALA EM CONSTRANGIMENTO E DIZ QUE SUA HONRA FOI ATACADA

ASSISTENTE SOCIAL REAGE ÀS ACUSAÇÕES QUE CULMINARAM NA SAÍDA DELA DA CHAPA DO PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO FÁBIO NOVO

09/09/2020 12:26 - Atualizado em 09/09/2020 12:48

Silmara Castro se posiciona sobre saída da chapa (Foto: Reprodução/Facebook/Silmara)

A assistente social Silmara Castro se manifestou nesta quarta-feira (9) sobre a retirada do nome dela da chapa do pré-candidato a prefeito de Teresina Fábio Novo (PT). 

Silmara havia sido anunciada pelo partido Solidariedade como pré-candidata a vice de Novo no dia 31 de agosto, mas nesta quarta seu nome foi substituído. A principal causa foi a repercussão negativa de uma acusação de racismo contra a ativista Sônia Terra, que veio à tona esta semana.

Na nota, Silmara informou que, diante da resistência de um grupo do PT, ela mesma decidiu sair da chapa para preservar a sua honra e em respeito à coligação e ao Solidariedade.

Em um trecho, ela deixa claro o descontentamento com o episódio. "O constrangimento gerado nesta situação vai além de posicionamentos políticos pessoais e atravessa questões profundas que atacam a minha honra e moral, envolvendo denunciações caluniosas nas redes sociais".

CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA:

NOTA PÚBLICA DE ESCLARECIMENTO 

Eu, Silmara Castro dos Santos de Oliveira, em face das informações veiculadas na mídia a respeito da minha desistência ao cargo de pré-candidata a vice-prefeita de Teresina, na coligação PT, Solidariedade, PCdoB e Rede Sustentabilidade, venho por meio desta nota prestar os seguintes esclarecimentos:

1. Diante da resistência de um grupo vinculado ao Partido dos Trabalhadores ao meu nome, resolvi em nome da minha honra e em respeito à coligação, em especial, ao partido ao qual sou filiada (Solidariedade), retirar meu nome da composição da chapa.

2. Com tantos anos de atuação política, sei que é natural e até mesmo saudável que existam divergências. No entanto, o constrangimento gerado nesta situação vai além de posicionamentos políticos pessoais e atravessa questões profundas que atacam a minha honra e moral, envolvendo denunciações caluniosas em grupos de redes sociais.

3. Como militante de causas sociais, assistente social, especialista em Políticas Públicas e Intervenção social e artista, sempre lutei pela igualdade de direitos, contra preconceitos e discriminações em todos os âmbitos. A minha pauta por uma sociedade justa e igualitária é vivenciada todos os dias, desde a educação que promovi junto aos meus filhos, à minha atuação e reconhecimento entre familiares, amigos e instituições em que trabalhei/trabalho.

4. Sou mulher, branca, heterossexual e cristã. Reconheço com orgulho esse lugar, mas que me impõe também a responsabilidade de estar sempre reafirmando o meu posicionamento como FEMINISTA, ANTIRRACISTA, defensora dos direitos dos LGBTQIA+ e da LIBERDADE RELIGIOSA. Fui, sou e sempre serei defensora destas pautas.

5. Não pesa e nunca pesou sobre mim NENHUM TIPO DE PROCESSO JUDICIAL OU IMPUTAÇÃO LEGAL sobre racismo ou qualquer outro tipo de ato discriminatório. Por isso, nosso intuito com essa nota é restabelecer a verdade dos fatos. Lamento que atitudes isoladas, fora de contexto, banalizem uma luta histórica e tão cara à nossa sociedade. Me entristece ainda mais que utilizem de fatos inverídicos para promover ataques à honra de outrem.

6. Reafirmo meu compromisso com a sociedade teresinense, com as causas e lutas deste povo que precisa, neste momento, buscar o novo. Estarei trabalhando diuturnamente ao lado do meu partido, o Solidariedade, para que possamos, nessas eleições municipais que se aproximam, construir uma Teresina melhor para todos e todas.

Abraços, Teresina, 09 de setembro de 2020. Silmara Castro

Comente!

ANTERIOR

MAIS DA METADE DOS GOVERNADORES JÁ TEVE COVID-19

PRÓXIMA

AVELINO NEIVA DESISTE DA PRÉ-CANDIDATURA EM FLORIANO