Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PF PÕE CINCO NA CADEIA POR CORRUPÇÃO EM UNIÃO

INVESTIGAÇÃO FOI INICIADA APÓS VEÍCULO ALUGADO PARA A PREFEITURA DO MUNICÍPIO TER SIDO APREENDIDO COM QUASE R$ 400 MIL EM ESPÉCIE

12/05/2020 09:17 - Atualizado em 12/05/2020 11:50

Prefeitura de União foi alvo de mandados da PF (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (12) uma operação contra desvio de recursos públicos da educação no município de União, a 52 km de Teresina. Batizada de Operação Delivery, a ação realizada em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), prendeu cinco pessoas, entre elas um vereador e o secretário de Educação do município. 

As sedes da Prefeitura e da Câmara Municipal foram alvos da PF. As cinco pessoas presas — o vereador, o secretário, agentes públicos municipais e empresários — não tiveram os nomes divulgados pela PF. O Política Dinâmica apurou que o vereador é Frankilandy Medeiros (PSD) e o secretário de Educação é Marcone Martins. Todos são investigados por crimes de corrupção, peculato e fraudes em licitação. 

O inquérito policial foi aberto a partir da apreensão de R$ 379 mil em espécie, feita pela Polícia Militar no dia 1º de maio de 2020. A apreensão do dinheiro aconteceu em um veículo alugado pela prefeitura de União e estava em posse de dois funcionários municipais que não esclareceram a origem dos valores. 

Câmara Municipal também foi alvo de mandados (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

Conforme o inquérito, a Secretaria de Educação de União teria adquirido livros escolares em quantidade maior que o número de alunos do município, utilizando verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para a contratação de empresas fictícias de Fortaleza, que seriam responsáveis pelo fornecimento fraudulento do material didático. Os contratos superfaturados utilizados para a obtenção do dinheiro apreendido geraram ao Fundeb prejuízo mínimo de R$ 500 mil.

A ação da PF cumpriu 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de União, Teresina e Fortaleza, além dos cinco mandados de prisão preventiva. O nome Operação Delivery faz alusão à forma como o dinheiro fruto de corrupção foi transportado entre os estados do Ceará e Piauí para entrega ao destinatário final em União.

Notícias relacionadas
NÃO COLOU
NÃO COLOU
EMPRESÁRIOS FAZEM MANIFESTAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO
EMPRESÁRIOS FAZEM MANIFESTAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO
"LIBERDADE DE IMPRENSA NÃO É CONSTRUÍDA POR ROBÔS"
PREFEITO DECRETA LOCKDOWN EM CIDADE DO PIAUÍ
PREFEITO DECRETA LOCKDOWN EM CIDADE DO PIAUÍ