Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
DÍVIDAS
PIAUÍ: O PAGADOR DE EMPRÉSTIMOS

NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, SECRETÁRIO DE FAZENDA EXPLICA QUE NOS ANOS DE 2017 E 2018 O PIAUÍ MAIS PAGOU DO QUE RECEBEU EMPRÉSTIMOS

08/11/2018 15:02 - Atualizado em 08/11/2018 15:29

Rafael explicou dívida de empréstimos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O secretário estadual de Fazenda, Rafael Fonteles, revelou nesta quinta-feira (8) na Assembleia Legislativa que no ano de 2018 o Piauí recebeu pouco mais R$ 400 milhões de empréstimos, mas vai pagar R$ 550 milhões. Na prática, o governador Wellington Dias (PT) já gastou muito mais pagando empréstimos do que o estado recebeu desse tipo de operação.

A cifra de 550 milhões inclui juros de empréstimos tomados pelo governo em anos anteriores e daqueles tomados em gestões passadas. O secretário informou que o valor aumenta a cada ano. Numa explicação simples, o cidadão piauiense, que já paga os mais altos impostos do país, ainda tem que arcar com os juros dos famosos empréstimos tomados pelo governo.

"O Piauí todo mês paga juros e amortizações de outros empréstimos. Empréstimos que foram obtidos desde 2007 [segunda gestão de Wellington Dias]. Numa conta a grosso modo, recebemos em torno de R$ 400 milhões e vamos pagar R$ 550 milhões. Todos esses empréstimos que foram tomados, a conta chegou", avisou o secretário.

Em 2017, segundo ele, o estado também mais pagou do que recebeu de empréstimos.

As palavras de Fonteles facilitam a explicação de algo que muita gente não sabe ou não se interessa em saber. Quando o governador toma um empréstimo para o Estado, a dívida vai chegar com juros bem altos. Como o recurso é público, pode-se dizer que o governo toma o empréstimo para pagar com nosso dinheiro, no entanto, nem nos pede permissão.

Um dia o mandato acaba e o gestor sai do governo, mas nós ficamos com a conta.

Comentários (249)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO