Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
NÃO BASTA APENAS HOSPITAIS E UTIS, AVALIA DEPUTADO

FLÁVIO NOGUEIRA DESTACA NECESSIDADE DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS E COM HABILIDADE PARA ATUAREM NA LINHA DE FRENTE CONTRA A COVID-19

17/04/2020 12:06 - Atualizado em 17/04/2020 12:29

O deputado federal Flávio Nogueira (Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados)

Em pronunciamento em sessão remota na Câmara Federal esta semana, o deputado federal Flávio Nogueira (PDT) destacou sua preocupação sobre o preparo dos hospitais já existentes e os de campanha que estão sendo montados para tratar infectados graves da Covid-19. 

Para o parlamentar, que é médico, não basta possuir uma unidade de tratamento. Nogueira destacou que são indispensáveis profissionais qualificados, com experiência e habilidade para atuar na linha de frente no combate ao novo coronavírus. Em outras palavras, não basta ter estrutura física, é preciso ter estrutura humana suficiente.

“Agora, nossa preocupação é sobre as condições e a capacidade dos hospitais tratarem com presteza os pacientes, principalmente aqueles mais graves, que necessitam de cuidados intensivos. Não é somente dizer que temos centro de tratamento intensivo, mas sim garantir que estes serão bem assistidos”, disse.

Nogueira salientou a importância de profissionais de saúde capacitados para manejo de equipamentos de ventilação mecânica, fisioterapia respiratória e cuidados avançados de enfermagem para obter bons resultados com pacientes graves da doença.

“Em todas unidades se faz necessária uma equipe multidisciplinar qualificada. Não é todo médico que sabe entubar via orotraqueal, porque é preciso experiência, habilidade. O mesmo se diz de toda equipe - enfermeiros, fisioterapeutas e demais profissionais da unidade de tratamento intensivo”, enfatizou.

O parlamentar também fez um apelo para que as pessoas permaneçam em suas casas, evitando sair às ruas e ir a locais de grande circulação. Ele pontuou que são medidas importantes para evitar o contágio e a disseminação do novo coronavírus.  

“Mais do que nunca é essencial o isolamento social. Somente ele fará com que diminuam as internações hospitalares, o encaminhamento de pacientes para unidade intensiva, que nem sempre estará devidamente qualificada para atendê-los”, finalizou Nogueira.

Comente!

ANTERIOR

SENADORES VIBRAM COM NOME DE KASSIO PARA O STF

PRÓXIMA

IMPRENSA DIZ QUE PIAUIENSE É O ESCOLHIDO DE BOLSONARO PARA O STF