Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
HÁ 16 ANOS, JORNAL DOS EUA CHAMAVA LULA DE CACHACEIRO

PUBLICAÇÃO AFIRMAVA QUE O ENTÃO PRESIDENTE BRASILEIRO TINHA GOSTO POR BEBIDAS FORTES E QUE HÁBITO CAUSAVA PREOCUPAÇÃO

11/03/2020 14:51 - Atualizado em 11/03/2020 15:16

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

No dia 9 de março de 2004, quando Lula (PT) estava em seu segundo ano de governo, uma publicação do jornal The New York Times, um dos principais veículos de imprensa dos Estados Unidos, causou forte reação no Brasil. A publicação americana afirmava que o "hábito de bebericar do presidente estava virando preocupação nacional".

A matéria disse ainda que Lula tinha "gosto por bebidas fortes". Na época, a Presidência da República repudiou a reportagem. O então porta-voz do Governo, André Singer, divulgou nota dizendo que a publicação do jornal americano era um verdadeiro "amontoado de informações ofensivas e preconceituosas contra o chefe do Estado brasileiro".

Diário do Povo repercutiu caso (Foto: PoliticaDinamica/Reprodução/ArquivoPúblicoPI)

O então vice-presidente da República, José Alencar, classificou a reportagem do The New York Times como ignomínia e disse que o texto desrespeitava o presidente do Brasil. "É uma ignomínia. O presidente Lula é um homem de bem e todos nós brasileiros temos que nos revoltar. É um desrespeito ao nosso presidente", afirmou Alencar na época.  

A fala do vice-presidente em defesa de Lula foi repercutida pelo jornal Diário do Povo do Piauí em sua edição de 11 de março daquele ano. Já são 16 anos da polêmica publicação.

Notícias relacionadas
LUCIANO HANG RECEBEU AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$ 600, DIZ VEJA
LUCIANO HANG RECEBEU AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$ 600, DIZ VEJA
TEMPOS DE BELIGERÂNCIA
TEMPOS DE BELIGERÂNCIA
ADVERSÁRIOS REPUDIAM ATO CONTRA FIRMINO FILHO
ADVERSÁRIOS REPUDIAM ATO CONTRA FIRMINO FILHO
"ATITUDE VIL E COVARDE", DESABAFA FIRMINO