Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
IMPOSTO
GOVERNADOR DESCONVERSA SOBRE REDUÇÃO DE ICMS

APÓS REUNIÃO NO KARNAK, WELLINGTON AFIRMA QUE REDUÇÃO DE PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS DEPENDE APENAS DO GOVERNO FEDERAL

29/05/2018 13:24 - Atualizado em 29/05/2018 13:37

Wellington preferiu não estender a conversa (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O governador Wellington Dias (PT) foi questionado nesta terça-feira (29) se vai seguir a orientação do governo federal para que os Estados baixem a alíquota do ICMS a fim de ajudar a baratear os preços dos combustíveis. O petista, no entanto, foi evasivo na resposta e não disse nem que sim e nem que não. Numa leitura mais aprofundada, deixou transparecer que não ao dizer que a responsabilidade sobre os preços é do governo federal.

"O governo do estado vai estar tratando com os demais estados. Nós sempre nos colocamos a disposição para ajudar. O que a gente chamava atenção era isso: reduzir o preço do combustível. Dependia de quem? Apenas de um ato do governo federal, ou da Petrobras ou do presidente da República. O estado ou o município não tem nenhum controle sobre esse preço. Graças a Deus agora aconteceu [a redução]. O caminho agora é trabalhar para que as cargas que estão paralisadas em alguns lugares possam chegar aos seus destinos", falou.

Nesta terça (29), Wellington reuniu sua equipe de governo e membros de outros órgãos no Palácio de Karnak. O encontro fez uma balanço dos efeitos da greve dos caminhoneiros e definiu estratégias de cada pasta para acelerar a normalização dos serviços no Estado.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
NÃO SERIA BOM!
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
ELMANO NÃO QUER RENAN CALHEIROS
VEREADORES
CASAL NO PARLAMENTO
CASAL NO PARLAMENTO
CRÍTICA
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
FÁBIO SÉRVIO CHAMA WELLINGTON DE “CARA DE PAU”
OPINIÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO
QUANDO A CONTRADIÇÃO ENFRAQUECE A RENOVAÇÃO