Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
FLÁVIO NOGUEIRA DEFENDE QUE PAÍS INVISTA NO TRANSPORTE POR CABOTAGEM

DEPUTADO FEDERAL PIAUIENSE AVALIA QUE BRASIL PRECISA INVESTIR NA MODALIDADE DE TRANSPORTE MARÍTIMO NA COSTA DO PAÍS

01/09/2020 19:35 - Atualizado em 01/09/2020 20:57

O deputado federal Flávio Nogueira, do Piauí (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Em pronunciamento nesta terça-feira (1º) na Câmara Federal, o deputado Flávio Nogueira (PDT-PI) destacou a importância do programa de estímulo ao transporte por cabotagem - modalidade de transporte marítimo na costa do país - enviado pelo Poder Executivo ao Congresso Nacional. 

O PL 4.199/20, mais conhecido como a BR do Mar, em alusão a “estradas marítimas”, vai interligar os portos localizados nas águas costeiras do País.

Flávio Nogueira salientou que o Brasil tem 8,5 mil quilômetros de costa navegável e que cerca de 70% da população brasileira vive na faixa situada até 200 km do litoral. Além disso, o transporte aquaviário responde por apenas 11% do total de cargas movimentadas no Brasil, enquanto o rodoviário corresponde 65%, o que provoca grande dependência no setor.

"Países com dimensões continentais como Estados Unidos e China exercem esse transporte de cabotagem tanto para o turismo como também para o transporte de cargas, movimentando a economia e incentivando o desenvolvimento da navegação comercial", disse o deputado.

FORTALECIMENTO DO TRANSPORTE FERROVIÁRIO

O parlamentar também defendeu a ampliação do transporte ferroviário, interligando as regiões Nordeste, Norte e Sul, de maneira a fomentar a economia do país e levar melhorias às cidades. Ele chamou atenção para a necessidade de conclusão da ferrovia Transnordestina, que ligará o porto de Pecém (CE) ao porto de Suape (PE) e ainda permitirá a ligação dos dois portos ao município de Eliseu Martins, no Piauí. 

A ferrovia, que está em construção há mais de uma década, é considerada essencial para o transporte de grãos e minérios piauienses e para o desenvolvimento da região Nordeste.

“Vamos, portanto, fazer um Brasil interligado por ferrovias e também com o transporte de cabotagem, não apenas rodovias. Vamos acabar com aquele lema de Washington Luís, que governar é abrir estradas”, finalizou o deputado citando frase célebre do ex-presidente que governou o Brasil entre novembro de 1926 e outubro de 1930.

Comente!

ANTERIOR

MAIS DA METADE DOS GOVERNADORES JÁ TEVE COVID-19

PRÓXIMA

AVELINO NEIVA DESISTE DA PRÉ-CANDIDATURA EM FLORIANO