Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ESTRANHOU A CASSAÇÃO DO COLEGA

ANFITRIÃO DE ENCONTRO DO CONSÓRCIO NORDESTE, WELLINGTON DIAS AFIRMA QUE CASSAÇÃO DO GOVERNADOR DE SERGIPE CAUSOU ESTRANHEZA

21/08/2019 13:58 - Atualizado em 21/08/2019 14:20

Wellington falou sobre cassação de colega (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Dois dias após ser cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, o governador Belivaldo Chagas (PSD) veio a Teresina nesta quarta-feira (21) para o encontro de governadores do Consócio Nordeste. Ao falar da presença do colega, o governador do Piauí Wellington Dias (PT) disse que estranhou a decisão da Justiça Eleitoral sergipana de cassar o gestor.

"Ele vai comparecer [ao encontro]. Primeiro porque é uma decisão que cabe recurso. Todos nós estranhamos, até porque há uma jurisprudência na instância superior. Claro que aí agora são os advogados que vão cuidar, mas ontem mesmo [na terça] ele participou, tanto ele como a vice-governadora Eliane, em São Paulo e em Brasília, das atividades. Os dois bastante seguros de que há uma base legal que lhes permite não só a manutenção do cargo, mas a segurança de que vencerão na outra instância", falou Wellington Dias.

Belivaldo Chagas teve mandato cassado (Foto: Reprodução/Facebook Belivaldo)

CASSADO POR 6 VOTOS A 1
Belivaldo Chagas e a vice Eliane Aquino foram cassados por abuso de poder político ao usarem de forma ilegal a máquina do Estado para vencer as eleições de 2018. O Ministério Público Eleitoral de Sergipe acusa o governador de utilizar a propaganda institucional do Governo do Estado para promover a própria imagem, o que beneficiou a candidatura dele.

Investigações apontaram ainda que Belivaldo assinou dezenas de ordens de serviços em solenidades em diversos municípios sergipanos. Em muitos casos, os processos licitatórios não estavam concluídos. Em levantamento no Diário Oficial do Estado, ficou comprovado que as ordens de serviço eram emitidas antes da assinatura e da publicação dos contratos.

A cassação foi determinada por 6 votos a 1 no TRE-SE, mas o gestor poderá recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e, enquanto isso, tem o direito de permanecer no cargo. Se o TSE confirmar a cassação, novas eleições serão feitas no Estado.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
ELMANO FÉRRER VISITA CASA DE RECUPERAÇÃO E ANUNCIA APOIO
ELMANO FÉRRER VISITA CASA DE RECUPERAÇÃO E ANUNCIA APOIO
PRIMEIRO PROJETO NÃO VAI ADIANTE
PRIMEIRO PROJETO NÃO VAI ADIANTE
UMA VIAGEM AO EXTERIOR A CADA DOIS MESES
UMA VIAGEM AO EXTERIOR A CADA DOIS MESES
PIAUÍ APRESENTA PROPOSTA PARA CASAR LULA
PIAUÍ APRESENTA PROPOSTA PARA CASAR LULA