Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
DE OLHO NA PRESIDÊNCIA DO PSL

VEREADOR LUÍS ANDRÉ ADMITE INTENÇÃO DE PRESIDIR O PSL NO PIAUÍ APÓS SAÍDA DO PUBLICITÁRIO FÁBIO SÉRVIO DO PARTIDO DE BOLSONARO

01/03/2019 12:56 - Atualizado em 01/03/2019 13:12

Sem Fábio Sérvio na jogada, o caminho está bem mais fácil para Luís André comandar o PSL (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

A saída do publicitário Fábio Sérvio do PSL alçou o vereador Luís André à condição de favorito para assumir a presidência da sigla no Piauí. Bastante ligado ao deputado federal Átila Lira (PSB), o parlamentar municipal não esconde a intenção de comandar o partido do presidente Jair Bolsonaro em território piauiense. Com Fábio Sérvio fora, o caminho está aberto.

"O momento agora é de juntar o partido, ver as pessoas que foram candidatas, não só em 2018 mas também em 2016, e juntar essas forças. O PSL continua forte, fez uma bancada federal grande e nós vamos continuar no PSL e lutar para que o partido cresça não só em Teresina, mas também no interior. Temos uma amizade com o presidente nacional Luciano Bivar e acredito que ele vai procurar o diretório estadual para conversar", falou.

Luís André não quis polemizar sobre a saída de Fábio Sérvio, que disputou o governo do Piauí em 2018 pelo partido e até então era o presidente da legenda no Estado. O vereador, que recentemente foi alvo de críticas de Sérvio, até elogiou a participação do publicitário nas eleições do ano passado, mas destacou que o momento não é de olhar para o retrovisor.

Vereador não esconde desejo de presidir o PSL (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

"Lamentamos a saída dele, mas ninguém vai olhar para o retrovisor. Vamos olhar para a frente e tentar reconstruir o partido. Vamos fortalecer o partido no interior para lançar candidatos a prefeito, a vereador e fazer uma bancada boa já pensando em 2022", disse.

A SAÍDA DE FÁBIO SÉRVIO
O publicitário anunciou filiação ao PROS na noite da quinta-feira (28), já assumindo a condição de presidente municipal do partido em Teresina. Com isso, ele deixa o PSL, sigla pela qual disputou o governo do Piauí em 2018 defendendo o nome de Jair Bolsonaro para presidente da República. Nas redes sociais, o publicitário disse que segue apoiando o presidente e que a filiação ao PROS se deu "em nome de um projeto para Teresina".

Fábio Sérvio sai do PSL insatisfeito (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica.com)

A permanência de Sérvio no comando do PSL foi ficando cada vez mais instável desde que Jair Bolsonaro foi eleito presidente. O assédio de figurões da política ao partido do presidente aumentou e, além disso, o publicitário não conseguiu espaços na gestão bolsonarista. Ao responder um comentário de um seguidor no Instagram, Sérvio disse que "a disputa pelo Fundo Partidário do PSL no Piauí gerou uma instabilidade da qual ele não precisa conviver".

Numa outra resposta a outro seguidor, Fábio Sérvio afirmou que "o tempo vai responder melhor" sobre os motivos que o levaram a deixar o partido do presidente Jair Bolsonaro apenas dois meses após o capitão ter assumido a presidência da República.

Comentários (72)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
VENÂNCIO ADMITE QUE DEVE SE FILIAR AO PSDB
VENÂNCIO ADMITE QUE DEVE SE FILIAR AO PSDB
"CHATO E DESAGRADÁVEL"
BOAS PRÁTICAS NA SAÚDE SÃO RECONHECIDAS
BOAS PRÁTICAS NA SAÚDE SÃO RECONHECIDAS
POUCO CONTATO COM FRANK AGUIAR
POUCO CONTATO COM FRANK AGUIAR