Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
JUSTIÇA PUNE CANDIDATO POR ATAQUES A ADVERSÁRIO EM SIMPLÍCIO MENDES

JUIZ ELEITORAL ENTENDEU QUE POLÍTICO DO PSD USOU PROGRAMA ELEITORAL PARA DISSEMINAR OFENSAS E MENTIRAS CONTRA ADVERSÁRIO

13/11/2020 15:36 - Atualizado em 13/11/2020 16:13

Márcio Moura, candidato apoiado pelo prefeito Dr. Heli (Foto: Reprodução/Facebook)

A Justiça Eleitoral foi acionada e precisou intervir para conter ataques a adversários cometidos pelo candidato a prefeito Márcio Moura (PSD), no município de Simplício Mendes, a 416 km de Teresina. O juiz Rostônio Uchôa Lima de Oliveira, da 37ª Zona Eleitoral, concedeu direito de resposta ao ex-prefeito e candidato Zé Lopes (MDB). Na decisão, ele entendeu que Zé Lopes e sua família foram atacados de forma leviana no programa eleitoral de Márcio Moura.

Em sua propaganda veiculada em uma emissora de rádio, Márcio chamou Zé Lopes de "candidato fake news" e o acusou sem provas de ter histórico de corrupção, de ser ficha-suja e estelionatário. O candidato do PSD, apoiado pelo atual prefeito Dr. Heli, do mesmo partido, ainda atacou a família de Zé Lopes ao dizer que seu irmão, o ex-prefeito de Floresta do Piauí, Avelar Lopes, é um "empresário da noite falido e com dívidas com agiotas". 

Nem mesmo o conhecido cantor e compositor Francis Lopes escapou dos ataques. Márcio Moura insinuou em seu programa eleitoral que o cantor desviou mais de R$ 1 milhão da antiga Fundac em apenas três meses da passagem dele pela presidência da instituição em 2015. Apesar das afirmações do candidato, não existem evidências das acusações.

Zé Lopes, ex-prefeito e candidato, acionou a Justiça (Foto: Reprodução/Instagram)

O Ministério Público Eleitoral opinou pela concessão do direito de resposta. Para o promotor que analisou o caso, Márcio Moura deixou de apresentar propostas em seu programa eleitoral para apenas fazer ofensas com mero intuito de macular a imagem de Zé Lopes e sua família. O promotor mencionou que ele não apresentou nenhuma prova do que disse.

Por se tratar de ordem judicial, o direito de resposta foi veiculado nesta sexta-feira (13), mesmo com o horário eleitoral já tendo se encerrado no rádio e na televisão. A resposta ainda vai ser veiculada na manhã do sábado (14). Na quinta-feira (12), um carro de som utilizado pela campanha de Márcio Moura chegou a ser apreendido pela polícia por circular nas ruas de Simplício Mendes veiculando ofensas e ataques a Zé Lopes e sua família.

Comente!

ANTERIOR

ELEITO, ISMAEL SILVA VOLTA ÀS RUAS PARA ARRANCAR CARTAZES

PRÓXIMA

“ATÉ TU, SEBIM?”