Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
BOCAS PRETAS À ESPERA DE UM ESPAÇO

DEPUTADO AFIRMA QUE ATÉ AGORA NADA FOI SINALIZADO PARA O CLÃ POLÍTICO; ELES SONHAVAM EM COMANDAR ÁREA DA IRRIGAÇÃO JUNTO COM AGRICULTURA

30/04/2019 13:55 - Atualizado em 30/04/2019 14:14

Bessah falou sobre participação do clã (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O grupo político do ex-deputado federal B. Sá (Progressistas), também conhecido como Bocas Pretas, ainda não tem ninguém na nova composição do governo de Wellington Dias (PT). Pelo menos foi o que deixou claro nesta terça-feira (30) o deputado estadual Bessah Araújo. Segundo ele, o grupo queria continuar com o setor de irrigação, mas desde que fosse junto com a Secretaria de Agricultura Familiar. O desejo, na verdade, era comandar a secretaria.

Na gestão passada, o ex-deputado federal B. Sá comandou a Coordenadoria de Irrigação, pasta que, na visão do filho Bessah Araújo, foi uma das poucas que funcionaram. Ocorre que o próprio grupo dos B.Sá sugeriu ao governador unificar a irrigação com a pasta da agricultura familiar. Na reforma administrativa, a coordenadoria foi mantida, mas agora vinculada à pasta da agricultura, que ficará sob o comando do PT.

"A Coordenadoria de Irrigação foi uma das poucas que deram certo na gestão passada do governador Wellington Dias. Meu pai sugeriu ao governador que ela deve andar em sintonia com a pasta da Agricultura. Então, como ela agora está vinculada à Secretaria de Agricultura Familiar, a gente nesse caso [não completou a frase]. Como vai ser uma pasta de indicação do PT, ela toda deve ser composta por pessoas ligadas ao secretário de Agricultura", falou.

Na prática, os Bocas Pretas sonharam em comandar uma pasta maior — Agricultura junto com irrigação —, mas a pretensão não teve sucesso. No entanto, Bessah Araújo lembra que a família ainda pode ganhar algum espaço, desde que o senador Ciro Nogueira decida dar alguma pasta confiada pelo governador ao Progressistas para alguém dos Bocas Pretas.

"Por enquanto ainda não [temos nada]. Mas essa articulação cabe ao senador Ciro Nogueira junto com o governador. O que o governador achar que o Progressistas pode compor e o senador achar que couber ao meu grupo político, a gente vai apresentar um nome. Mas nada específico", falou. Bessah, que é suplente da coligação governista, assumiu a vaga na Alepi após jogada política de Ciro Nogueira com o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB).

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
UM NOME FORA DA CURVA
UM NOME FORA DA CURVA
W.DIAS FALA SOBRE BRIGA DE ASSIS E BOCAS PRETAS
W.DIAS FALA SOBRE BRIGA DE ASSIS E BOCAS PRETAS
“LULA TEM O DIREITO DE AMAR E SE APAIXONAR”
“LULA TEM O DIREITO DE AMAR E SE APAIXONAR”
MP ABRE PROCEDIMENTO NO CASO NAILER CASTRO
MP ABRE PROCEDIMENTO NO CASO NAILER CASTRO