NOTÍCIAS

VOTO INSEGURO: FÁBIO ABREU DERRETEU NO PIAUÍ

CAPITÃO FÁBIO ABREU PERDE MAIS DE 75 MIL ELEITORES E DEIXARÁ A CÂMARA FEDERAL APÓS NÃO CONSEGUIR A REELEIÇÃO

03/10/2022 13:37

O capitão Fábio Abreu (PSD) amargou uma derrota na busca pelo terceiro mandato de deputado federal pelo Piauí nestas eleições de 2022. 

Com 57.027 votos, o deputado Fábio ficará na primeira suplência do PSD, que elegeu três parlamentares: o deputado reeleito Júlio César com 134.863 votos; o novato Castro Neto, com 127.753 votos (filho do senador Marcelo Castro – MDB); e o deputado reeleito Marcos Aurélio Sampaio, com 79.987 votos (filho do deputado estadual e vice-governador eleito Themístocles Sampaio). 

Para Abreu, resta agora rezar para que Rafael convide algum deles para ser secretário e ele possa assumir a cadeira temporariamente.

Falta de combate e aumento da violência pode ter afastado eleitores do "deputado da Segurança" (foto: reprodução)

ASCENSÃO...

Fábio Abreu surgiu na política com o voto popular do teresinense que após 2010 viu no capitão da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) da Polícia Militar um grande combatente da criminalidade e facções criminosas que começavam a se instalar na cidade. Tal título lhe rendeu o primeiro mandato de deputado federal pelo Piauí nas eleições de 2014 ao obter 80.839 votos, sendo que desses 62.716 foram apenas em Teresina, onde foi o mais bem votado.

...APOGEU...

Eleito deputado pelo PTB em 2014, mesmo na última vaga dentre as 10 em disputa, lhe rendeu a indicação para assumir a Secretaria de Segurança Pública do Piauí no governo Wellington Dias (PT). Com todo o aparato da Segurança no Estado, Abreu candidatou-se a reeleição nas eleições de 2018 e conquistou seu segundo mandato como deputado Federal, agora pelo PR e com votação de 132.719 votos, o segundo mais bem votado no Estado, atrás apenas da esposa do governador deputada Rejane Dias (PT) que obteve 138.800 votos. Nessa eleição, Abreu somou 61.955 votos em Teresina, 761 votos a menos que em 2014, porém, continuou o mais votado na capital e expandiu seus colégios eleitorais.  

A insatisfação da população com a insegurança parece não ter ascendido o 'sinal vermelho' paras campanhas seguintes de de Fábio Abreu (foto: Jailson Soares/ PD)

...E QUEDA!

Apesar de uma ascendência de 2014 para 2018, o crescimento desenfreado da violência e de facções criminosas no Estado nos últimos quatro anos (2018-2022) tornou insustentável a propaganda de que Fábio Abreu de que era o “deputado da Segurança”, depois de comandar e mandar na Segurança por 8 anos.

Neste meio tempo, confiante ainda numa boa relação com o Teresinense, Fábio Abreu lançou-se candidato à Prefeito de Teresina nas eleições de 2020, mas amargou um quinto lugar no primeiro turno conquistando apenas 29.037 votos (7%), ficando atrás de Doutor Pessoa 142.769 votos (34,53%), Kleber Montezuma (PSDB) que teve 110.395 votos (26,70%), Gessy Lima (PSC) que somou 50.221 votos (12,14%) e Fábio Novo (PT) que somou 47.573 votos (11,50%).

Campanha fracassada para Prefeitura de Teresina deveria ter mostrado a Fábio Abreu que sua imagem estava desgastadas pela insegurança vivida no Estado (foto: Jailson Soares/ PD)

O resultado obtido na disputa pela Prefeitura deveria ter acendido a 'sirene vermelha' para o político, que começou a ver sua força política derreter no Estado. Tanto que apesar de duas eleições proporcionais para Câmara, acabou amargando uma quarta colocação no PSD ao perder 75.692 votos do que conquistou na última eleição. 

A queda foi ainda maior na capital, se na eleição de 2018 Abreu havia conquistado 61.955 votos somente na capital, no pleito de 2022 o capitão somou apenas 16.256 votos, sendo apenas o 5º mais bem lembrado pelo eleitor teresinense, número bem diferente do primeiro lugar na capital conquistado nas eleições de 2018 e 2014.

Comente