NOTÍCIAS

VIVIANE MOURA SOFRE AVCH

CANDIDATA À DEPUTADA FEDERAL SE RECUPERAVA DE CIRURGIA EM CASA QUANDO SOFREU CRISE CONVULSIVA; SITUAÇÃO DA CHAPA DO SOLIDARIEDADE DE COMPLICA

15/08/2022 14:08

A candidata a deputada federal Viviane Moura Bezerra (Solidariedade), de 46 anos, sofreu um Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico (AVCH) nesse domingo (14/08) e está internada num hospital particular de Teresina. Segundo boletim médico, divulgado somente nesta segunda-feira (15/08), Viviane teve o AVCH após uma crise convulsiva e encontra-se internada numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo fontes do Solidariedade, Viviane Moura deve diminuir o ritmo de campanha, prejudicando as poucas chances do partido fazer um deputadoi federal  (foto: Jailson Soares / PD)

BOLETIM MÉDICO

De acordo com o boletim médico, Viviane deu entrada no hospital no domingo e apresenta melhora do seu quadro neurológico, estando consciente, com respiração espontânea e sem a necessidade de intervenção cirúrgica até o momento. Na semana passada (08/08), ela havia se submetido a uma cirurgia após ser diagnosticada com endometriose, um distúrbio em que o tecido que normalmente reveste o útero cresce fora do útero. Apesar disso, dois dias após o procedimento ela teve alta e se recuperava em casa.

Viviane Moura se destacou na gestão do então governador Wellington Dias (PT) como superintendente estadual de Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc), sendo responsável por vários contratos de Parcerias Público Privadas (PPP's) no Estado, onde serviços públicos passaram para iniciativa privada. A maior parte das PPPs estão de alguma maneira contestadas na Justiça. 

Viviane Moura se destacou na realização de PPPs dentro do Governo do Piauí sob a gestão do PT (foto: Jailson Soares/ PD)

A ex-superintendente era uma das apostas do Solidariedade, partido comandado pelo deputado estadual Evaldo Gomes, para ocupar uma cadeira na Câmara Federal em Brasília. Mas segundo fontes do partido ouvidas pelo Política Dinâmica, a condição de saúde de Viviane Moura deve obrigá-la a diminuir o ritmo da campanha, prejudicando a possibilidade do partido somar votos suficientes para obter um mandato em Brasília.


Comente