QUEM VAI PRO TCE?

POLÍTICOS JÁ SE MOVIMENTAM NOS BASTIDORES PARA GANHAR INDICAÇÃO DA ALEPI E OCUPAR LUGAR DE LUCIANO NUNES; OLAVO REBELO DIZ QUE NÃO SE APOSENTA AGORA

Marcos Melo Marcos Melo
23/12/2020 16:34 - Atualizado em 23/12/2020 17:52

Themístocles, Wilson, Nerinho e Rejane: os nomes deles estão circulando nos bastidores como virtuais candidatos a ocupar o lugar de Luciano Nunes no TCE-PI (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Nos últimos dias, aumentou a movimentação de interessados em ocupar uma cadeira no Tribunal de Contas do Estado do Piauí. Em 2021, uma vaga será aberta com a aposentadoria compulsória do Conselheiro Luciano Nunes, que vai completar 75 anos de idade.

A vaga de Luciano é uma indicação da Assembleia Legislativa. E dificilmente será preenchida por um nome que não seja ou tenha sido deputado, é o que mostra a história. La na Alepi, os deputados Wilson Brandão (PP) e Nerinho (PTB) já estariam sondando o terreno da disputa.

Nerinho e Wilsinho: nomes mais fortes na disputa por apoio para a indicação da ALEPI (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

Nessa disputa direta, os deputados avaliam que "Wilsinho", como muitos lhe chamam, tem mais colégios eleitorais para distribuir. Em 2018, Brandão foi o 4º mais bem votado, somando mais de 47 mil votos. Já Nerinho foi apenas o 26º, com pouco mais de 27 mil votos.

Moderado, Wilson também tem a vantagem de ser mais velho, então a vaga que ocupar será desocupada mais rapidamente, dando lugar a outro no futuro mais breve. Além disso, vários colegas de plenário admitem uma dívida com ele: a de nunca tê-lo eleito presidente da ALEPI, afinal nos últimos 16 anos, o atual presidente Themístocles Filho (MDB) conseguiu derrotar todas as investidas contra a sua própria candidatura.

Wilson já tentou ser presidente da Alepi pelo menos 2 vezes nos últimos 16 anos; Themístocles matou as campanhas de oposição a ele antes que elas ganhassem corpo fora dos bastidores; deputado avaliam "dívida moral" com Wilsinho (foto; Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

Agora, não se pode negar uma vantagem que Nerinho tem sobre Wilson: é muito mais próximo do governador Wellington Dias (PT).

Nerinho tem a simpatia de Wellington Dias a seu favor, mas votou contra e ajudou a derrotar o sogro de Rafael Fonteles nas eleições 2020 em Picos (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

THEMÍSTOCLES NÃO QUER

Vem dos bastidores a informação de que apesar de ser comentada há anos, a indicação de Themístocles Filho para o TCE-PI não seria de seu interesse. Pelo menos não por enquanto.

O presidente da Alepi só enxerga 2022: ele pode estar em qualquer dos lados, anto com Ciro quanto com Wellington (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Reeleito para mais dois anos à frente da ALEPI, tendo sido o motor da eleição do Dr. Pessoa em Teresina e sendo o político com mais indicações na futura gestão da capital (ele indicou 4 nomes para o primeiro escalão de Pessoa), Themístocles se fortaleceu para ser o candidato a vice numa chapa para governador em 2022. Vice em qualquer dos lados da disputa, diga-se de passagem. Essa possibilidade, aliás, é o que lhe garante escapar de uma facada e humilhação iguais as que Wellington Dias lhe impôs em 2018, quando sacou o emedebista para colocar Regina Sousa em seu lugar.

REJANE NÃO PODE

Também é possível, aqui e ali, se escutar algum absurdo sobre a possibilidade da deputada federal Rejane Dias (PT) disputar a indicação da ALEPI para o TCE. Em primeiro lugar, seria um calvário maior do que a própria Lilian Martins, atual presidente do TCE, enfrentou ao ser indicada para o cargo quando seu marido era o governador: o questionamento sobre nepotismo. 

Indicar Rejane para o TCE seria o maior dos ataques de Wellington Dias contra uma instituição de controle externo, mas ele tem coragem (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Segundo, pelo constrangimento de empurrar no Tribunal de Contas uma ex-secretária de Educação suspeita de ter participado do maior assalto aos cofres públicos do Piauí, o roubo de dinheiro do transporte escolar investigado pela Polícia Federal na Operação Topique. 

Ter indicado a esposa para o cargo no TCE em 2012 foi um dos grandes desgastes que mais tarde contribuíram para a derrota de Wilson Martins nas eleições de 2014. E ela nem era investigada por nada. 

OLAVO NÃO VAI SE APOSENTAR AGORA

Outra vaga que até gerou alguma expectativa é a do conselheiro Olavo Rebelo. Apesar de ainda faltar quase 9 anos para sua aposentadoria compulsória, ele já reúne condições de se aposentar com todas as vantagens do TCE-PI. Ainda assim, segundo informou ao Política Dinâmica, sente-se em plena condição de continuar produzindo na Corte.

Aposentadoria, por hora, não é nem cogitada por ele.

Ver Luciano sair do TCE será um alívio para o pessoal que gosta das farras dentro da gestão de Wellington Dias; mas Olavo Rebelo não tem planos para se aposentar agora (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

Em caso dessa vaga ser aberta até o final de 2022, aliás, seria uma indicação direta do governador Wellington Dias, exatamente o que aconteceu em 2007.

Então resta apenas desejar saúde a Olavo e que ele só pense em se aposentar depois que o Karnak tiver novo inquilino, afinal, ninguém pode contar um dois acertos seguidos de Wellington Dias.


Comente!

ANTERIOR

COVIDÃO PIAUÍ: PF PRENDE EMPRESÁRIO

PRÓXIMA

WELLINGTON DECRETA “LOCKDOWN” E PESSOA CONCORDA