NOTÍCIAS

PT QUER OS VOTOS ATÉ DOS BOLSONARISTAS NO PIAUÍ

PARTIDO REALIZARÁ AÇÕES DE CAMPANHA NOS 224 MUNICÍPIOS DO PIAUÍ E META É CONVENCER POPULAÇÃO E ATÉ OS BOLSONARISTAS A VOTAREM NO LULA

13/10/2022 10:35

Líderes político do Partido dos Trabalhadores (PT) no Piauí se reuniram na última  segunda-feira (10/10) num hotel na Zona Leste de Teresina para traçar estratégias a fim de ampliar os votos para campanha de Lula (PT) neste segundo turno presidencial. A reunião foi liderada pelo ex-governador e senador eleito Wellington Dias (PT) e o governador eleito Rafael Fonteles (PT).  

O Piauí foi estado brasileiro que deu a maior votação proporcional ao candidato, com 1.518.008 votos (74,25%) para Lula, contra 406.897 votos (19,90%) para Bolsonaro.


VOTOS ATÉ DE BOLSONARO

Agora para o 2ª turno, que ocorrerá no dia 30 de outubro, a meta é que o Estado consigo ampliar para maioria de 80% nos votos para o petista no estado. “Como já colocamos para o presidente, nossa meta é aumentar pra 80% dos votos validos e vamos fazer isso conversando com todo mundo que não votou no Lula no primeiro turno. Seja com quem não foi votar, seja quem votou em candidatos da terceira via, seja quem votou no Bolsonaro”, afirmou o governador eleito no Piauí, Rafael Fonteles (PT).

Governador eleito acredita que sua vitória ajudará a convencer todos piauienses a votarem em Lula (foto: Jailson Soares/ PD)

Para Fonteles, a sua vitória para o Governo dá espaço para convencer o povo do Piauí a votar no Lula. “Há espaço para convencer o povo Piauí que escolheu Rafael para governar o Estado. Por que é melhor para o Piauí, Lula presidente, tanto que ele gosta mais, porque ele é alinhando conosco. Tanto que o Piauí tende a receber mais obras, ações e investimentos, pois teremos mais interação do Governo Estadual com o Governo Federal. Então, é levar esses argumentos a todos os cantos do Piauí”, explicou.  

ABSTENÇÃO DE VOTOS

Questionado se a abstenções de votos poderia interferir no resultado do 2º turno das eleições, Rafael explica que é uma preocupação muito pequena. “Esse é um incremento pequeno, queremos agora é que a votação seja maior. Dado que a eleição presidencial é a mais importante pro futuro da população”, ressaltou.

PT diz que abstenções preocupam, mas não assusta; no 2º turno das eleições presidenciais de 2018, mais de 30% de eleitores deixaram de ir as urnas (foto: Jailson Soares/ PD)

O candidato eleito para o Governo destacou que sua base seguirá unida para o segundo turno. “A base tá consciente que eleição de Lula é mais importante que qualquer outra. Tanto que é o Governo Federal que concentra os maiores recursos e atribuições. Então, é importante ter um presidente da República que gosta e ame o Nordeste e o Piauí. Vai ser o Nordeste que vai garantir a eleição de Lula”, confirmou Rafael.

APOIOS IMPORTANTES

Para o ex-governador e senador eleito Wellington Dias (PT) esse é o momento de unir forças, como estão fazendo os líderes nacionais e por todos os Estado. “É uma organização a partir de partidos apoiadores, um elo com o povo nos 27 estados. A entrada da Simone (candidata a presidente pelo MDB) bem participativa, além de um conjunto de líderes do MDB. A posição do Ciro de acompanhar o PDT e a chegada do partido. Tudo isso é muito importante, tivemos também a adesão de lideranças do PSDB, é claro que tem as diferenças, mas neste momento há a compreensão que o que está em jogo é a democracia. Tivemos também o PSB, o Rodrigo Pachedo, assim como outros líderes, além de artistas, cientistas, empresários”, ressaltou Wellington.

Wellington acredita que agora é hora de unir o apoio de todos contra Bolsonaro (foto: Jailson Soares/ PD)

Para o ex-governador o momento é de aproveitar o período curto de campanha para massificar o pedido de voto. “Estamos se reunindo em cada estado com os líderes que são parte da vitória no primeiro turno. Aqui no Piauí, por exemplo, tivemos uma vitória histórica com um bom resultado para Câmara, Assembleia e para o Governo. Tivemos a maior votação de Lula no Brasil. Agora, é trabalhar para crescer mais, pelo menos 5% em cada estado do Nordeste, para dar novamente maioria. Aqui no Piauí, temos encontros nos 224 municípios, fazer caravanas, pequenos eventos com quem foi eleito e quem não foi, (...) grupos, movimentos sociais, compreendendo que este é o momento”, finalizou Wellington Dias.

O segundo turno das eleições presidenciais ocorre em todo o país no próximo dia 30 de outubro com os candidatos Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL) disputando a presidência. No primeiro turno das eleições, o candidato Lula obteve 57.259.504 (48,43%) dos votos, já em segundo ficou o candidato a reeleição Jair Bolsonaro com 51.072.345 (43,205) dos votos. Os outros votados foram Simone Tebet (MDB) com 4.915.423 votos (4,16%), Ciro Nogueira (PDT) com 3.599.287 votos (3,04%), Soraya Thronicke (União Brasil) com 600.955 (0,51%), Felipe Dávila (Novo) com 559.708 (0,47%) votos. Os outros cinco candidatos não chegaram a 0,5% dos votos. (Veja resultado completo!)

Comente