NOTÍCIAS

PREFEITURA X CÂMARA: PERSEGUIÇÃO E PARANÓIA

PESSOA E ROBERT DÃO INÍCIO A CRISE ENTRE PODERES E VEREADORES JÁ TEMEM ATÉ GRAMPO EM CONVERSAS NA PREFEITURA

19/02/2021 15:29

Até ontem (18), o prefeito Doutor Pessoa (MDB) era um gestor sem oposição. Hoje (19) não é mais. Boa parte dos vereadores da capital encarou a divulgação de supostas listas de indicações de terceirizados na gestão do ex-prefeito Firmino Filho (PSDB) como tentativa de intimidação do Legislativo. O alarde do vice-prefeito Robert Rios (PSB) criou um mal-estar entre a Prefeitura e a Câmara de Teresina e plantou a paranóia na cabeça de parlamentares que já suspeitam até de gravações de reuniões na PMT.

Criaram problema: vereadores avaliam que Pessoa e Robert quiseram "queimar" parlamentares para "posar de santos" e intimidar o Legislativo (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Robert divulgou à imprensa papéis que traziam nomes de centenas de terceirizados ao lado de nomes de pessoas que supostamente teriam sido responsáveis pelas indicações. Citou o ex-prefeito Firmino Filho, a deputada estadual Lucy Soares (PP), ex-secretários, ex-vereadores e atuais parlamentares num tom de quem aponta crimes. Não poupou nem os novos aliados, como o ex-vereador Joninha (PSDB), que o apoiou no segundo turno e hoje comanda as indicações no setor de coleta de lixo na gestão de Doutor Pessoa.

A denúncia passou a ser inclusive de interesse do Ministério Público Estadual, que deve investigar o caso.

INDIGNAÇÃO DE VEREADORES

“Primeiro o próprio prefeito vem buscar apoio, com história de cada vereador indicar uma UBS, depois o vice vem com uma história dessa, como se um vereador indicar um nome para um cargo fosse algo criminoso? Então se hoje eu indicar um nome e amanhã não estivermos mais do mesmo lado, vai ser o meu nome que ele vai expor? Ninguém nem sabe de onde saíram essas listas. Se tinha coisa errada, mandasse direto do Ministério Público, pro Tribunal de Contas. Mas qual o motivo de fazer esse circo todo com a imprensa sem nem saber se o que está ali é verdade? Já deu para entender que Pessoa e Robert pintam o diabo de qualquer um para posar de santo pros eleitores”, comentou , indignado, um dos vereadores que acompanharam Dr. Pessoa no segundo turno das eleições de 2020.

Aliados de agora também foram "sacrificados" em alarde de Robert Rios: "O caso de Joninha é escandaloso", segundo a PMT (foto: GP1 | Lucas Dias | Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO

Segundo o secretário de Comunicação, Lucas Pereira, as listas foram disponibilizadas pelas próprias empresas cujos nomes aparecem na lista, como a SERVFAZ, BELAZARTE e SELETIV. Algumas das listas constam em fotos e vídeos feitos pelo secretário e distribuídos em redes sociais a partir do grupo Xico Prime, no Whatsapp. Esse é o canal que o grupo político de Doutor Pessoa utiliza desde as eleições e que o vice Robert Rios usa para dar declarações oficiais. Desse grupo participa todo o primeiro escalão da gestão de Doutor Pessoa, além de representantes do Tribunal de Justiça, da Secretaria de Segurança Pública e do Tribunal de Contas do Estado.

O Política Dinâmica solicitou todas as listas para que fossem divulgadas na íntegra. A PMT informou que não vai disponibilizar no momento.

ARAPONGAGEM

Outro vereador, que também aderiu à campanha vitoriosa de Pessoa na segunda etapa das eleições passadas, foi além: “Se ele queria denunciar erros do Firmino, arrumasse outro jeito de fazer. Colocar o nome de parlamentares no meio disso é uma maneira de tentar intimidar quem está aqui na Câmara agora. Hoje ele (Robert) já veio com uma história totalmente diferente, mas o estrago na imagem dos vereadores está feito. Quando o Robert era secretário de Segurança, todo mundo na Assembleia escutava histórias de grampo prá lá e pra cá. Será que estamos sendo gravados na Prefeitura? E se tirarem uma conversa minha do contexto? E se divulgarem só um pedaço de uma conversa para assassinar a reputação de um vereador que se afasta dessa gestão? Daqui que eu me explique, já serei tratado como criminoso em todo canto. Essa Casa aqui tem que emitir uma Nota de Repúdio. Tem que mostrar que do jeito que ele (o prefeito) foi eleito, cada vereador também foi. Ele não é um santo caminhando entre pecadores. Desse pessoal agora eu quero distância”, desabafou.

Vários vereadores ficaram intrigados com a possibilidade de que conversas tenham sido gravadas ou venham a ser no futuro. Em entrevista ao Política Dinâmica, o líder da Prefeitura na Câmara, porém, disse acreditar que essa preocupação só aflige quem não tem boas intenções. “Se um vereador for na Prefeitura conversar e não for para nada ilegal, não precisa se preocupar. Se não tem nenhum pedido criminoso, não tem do que ter medo”, avalia Renato Berger (PSD). Ele não vê crise entre Doutor Pessoa, Robert Rios e os vereadores.

TEM QUE SER DIFERENTE

O líder, inclusive, disse que Robert pode ter sido mal interpretado e que o vice não quis expor parlamentares. “O que estava errado era o volume das contratações. O valor dos contratos que cresceram no ano da eleição. E gente que, segundo o Robert, não estava nem trabalhando. Um vereador não está errado em indicar um nome, ou dois, ou três. Quem contrata é o prefeito, ele é que está errado”, explicou Berger.

Ressaltando, mais uma vez, que indicar terceirizados em cargos que já existem não é conduta ilegal nem criminosa, Renato diverge de Doutor Pessoa em pelo menos um ponto: o de que todos os vereadores tenham que ser tratados de maneira igual pela Prefeitura. “Eu, que apoiei no segundo turno, não posso ter mais indicações que o Jeová [Alencar], o Zé Nito, ou o Joaquim [do Arroz] Caldas, que fizeram a campanha no primeiro turno. E ninguém que chegou depois deveria ser tratado igual a quem chegou antes nessa história de indicar cargos”, comparou.  

Comente