PESSOA VAI CRIAR MAIS SECRETARIAS

NO MESMO CAMINHO: COPIANDO O QUE SEMPRE FEZ WELLINGTON DIAS, PESSOA SÓ MUDA NOMES E DISTRIBUI SECRETARIAS PARA DEPUTADOS

Marcos Melo Marcos Melo
02/02/2021 14:00 - Atualizado em 02/02/2021 14:50

Quando encontrar alguém dizendo que "Doutor Pessoa extinguiu duas secretarias", que diminuiu o tamanho da máquina pública ou vai economizar com cargos, desconfie. As manchetes que apontam esse caminho não se sustentam em fatos. Na prática, está acontecendo exatamente o contrário.

No mesmo caminho: Doutor Pessoa vai cuidar de gente... de gente ligada a Themístocles, Marcelo e Wellington (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

“Quase não teremos economia, mas chega a ter economia”, reconheceu o atual secretário de Governo, Adolfo Nunes, à repórter Isabela Lopes, do Portal O Dia. O discurso de campanha não conseguiu sobreviver a um mês de gestão.

A gestão de Pessoa não tem nem ideia do valor que vai economizar, se é que vai e provavelmente não vai.

IMITANDO WELLINGTON

Existem duas secretarias hoje na Prefeitura de Teresina que vão se tornar coordenadorias: Comunicação e Concessões Públicas. É exatamente o que fez o governador Wellington Dias no Governo do Estado. O que não necessariamente se traduziu em economia para os cofres públicos.

Com a Comunicação vai ser subordinada à Secretaria de Governo, ou seja, se torna agora uma pasta com foco político. Até aqui, sem notícias de corte em seu orçamento. Já as Concessões e Parcerias, vão para o Planejamento. Neste ponto específico, a equipe dessa secretaria já era bastante enxuta e perde seu foco e independência para buscar resultados práticos. No Estado, a Superintendência de Parcerias Público-Privadas e Concessões é ligada à Secretaria de Administração e Previdência, uma vez que é lá que deveriam estar as licitações.

BLINDAGEM E RISCO DE ESQUEMA

Ter PPPs e concessões subordinadas a deputados e políticos na expectativa de eleição – caso do Planejamento em Teresina, serve apenas para “blindagem” de maracutaias, se tomarmos como exemplo a gestão de Wellington que Pessoa copia neste momento. Da licitação da Agespisa (um esquema protegido por uma liminar há 4 anos) até a Nova Ceasa (vencida pelo vizinho do governador que não teve um único concorrente), tudo fez escoar pelos ralos da corrupção dinheiro que deveria ter se transformado em serviço público.

No caso da Prefeitura de Teresina, o ex-prefeito Firmino Filho (PSDB) deixou as licitações todas concentradas na Secretaria Municipal de Administração. E a reforma de Pessoa já abre a possibilidade de se descentralizar. Coisa que também imita a gestão de Wellington Dias, onde toda pasta pode licitar asfalto e calçamento, para ajudar na eleição dos deputados.

NOVOS NOMES, NOVAS SECRETARIAS

As grandes mudanças da reforma do Doutor Pessoa na Prefeitura de Teresina. As SDUS (Superintendências de Desenvolvimento Urbano) vão passar a se chamar SAADs (Superintendências de Ações Administrativas Descentralizadas).

Uau! É de se perguntar em qual universidade o Doutor Pessoa foi buscar esse técnico que sugeriu gastar mais com papel e comunicação visual para mudar siglas! E, consequentemente, jogar no lixo toda a papelaria de escritório timbrados com “SDU”, só porque a sigla foi criada numa gestão anterior.

O secretário de Governo já admitiu que a reforma "se" trouxer alguma economia aos cofres públicos, será muito pouca; nos bastidores, a expectativa é de que em poucos meses, a reforma já implique em gastos bem maiores que os da gestão anterior (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

A SDU Centro/Norte vai ser dividida, com a desculpa de que era deixado de lado enquanto a maior parte das obras dessa superintendência era concentrada nos bairros da Zona Norte. Na prática, apenas uma maneira de dividir cargos entre o deputado estadual Zé Santana (MDB) e o senador Marcelo Castro (MDB), que vai indicar para lá o filho de um ex-deputado estadual. O próprio prefeito admitiu que iria criar uma secretaria sem objetivo técnico, mas para agradar o senador. 

Pessoa também vai criar a Coordenadoria Municipal de Segurança Social e Patrimonial, tirando a Guarda Municipal e a Defesa Civil de dentro da Secretaria de Assistência Social. Na prática, mais um órgão com status de secretaria, coisa a ser comandada por mais uma indicação de Themístocles Filho (MDB), presidente da Assembleia Legislativa. Vai para lá o coronel do Exército Brasileiro Nixon Frota.  

Marcos Melo

Marcos Melo

Jornalista

Comente!

ANTERIOR

TÁ COMIGO, OU TÁ COM MEDO?

PRÓXIMA

PODERIA ATÉ QUERER, MAS...