NOTÍCIAS

MAIS DINHEIRO PARA COMUNICAÇÃO E FANTASMAS

WELLINGTON DIAS TURBINA PROPAGANDA EM 11%, AUMENTA GASTOS DA GOVERNADORIA EM 31% E TERÁ R$ 11 MILHÕES A MAIS PARA ASPONES NO KARNAK

20/12/2020 10:36

Basta ficar atento às manchetes das últimas semanas nos veículos mais chegados ao governo do PT. A promoção pessoal dos petistas Wellington Dias e Rafael Fonteles (secretário de Fazenda e virtual candidato à sucessão) disparou. E 2021 promete muito mais, segundo a Leia Orçamentária Anual aprovada pela Assembleia Legislativa para o ano que vem.

Apesar de 2020 terminar com uma inflação menor que 4,5%, o orçamento da Coordenadoria de Comunicação de Wellington Dias vai aumentar de R$ 32,5 milhões de reais para R$ 36,1 milhões de reais. É um pulo de 11,27% para a pasta comandada pelo jornalista Allisson Bacelar, cota pessoal de Wellington. O reajuste -- dizem os bastidores -- será repassado aos veículos que tiveram valor de parceria com o governo reduzido por Bacelar nos últimos 2 anos, depois da saída do ex-coordenador João Rodrigues. 

Menos segurança e menos inclusão: Wellington cortou orçamento da PM e da SEID para turbinar Comunicação e SEGOV (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

DISTORÇÕES

O aumento não se justifica na realidade fiscal do Piauí. De 2020 para 2021, a receita total do Estado vai crescer apenas R$ 1,69%, por força, inclusive, de precatórios e empréstimos. Mas a comunicação vai crescer 11,27%. Vale lembrar que no início do ano já acontecem as licitações da pasta, como o Política Dinâmica já adiantou.

Agora pense: se uma pasta vai aumentar além de média, esse dinheiro vai ter que ser retirado de outro lugar, né?

E olha que a Comunicação não é a única distorção. Nem a maior delas. A própria Governadoria -- que cuida dos gastos pessoais do governador dentre outras coisas -- vai estourar de dinheiro. Oficialmente, foram planejados para 2020 gastos de R$ 80,9 milhões de reais. Para 2021 serão R$ 106,7 milhões de reais. É um salto de 31,73% em relação ao ano anterior. Um estratosférico voo de 1.877% (mil oitocentos e setenta e sete por cento) em relação aos 1,69% de crescimento Orçamento Geral, já citado antes.

O deputado Limma do PT (ao centro) foi p relator do Orçamento, que passou na Alepi a toque de caixa (Foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Para se ter uma ideia, os demais poderes -- Judiciário, Legislativo, Ministério Público e Tribunal de Contas -- vão receber reajuste linear de 3,5%.

Aliás, boa parte do reajuste de 31,73% da Governadoria vai para a Secretaria de Governo, ligada ao Gabinete do Governador. Lá onde os fantasmas e aspones são contados às centenas e possuem nomes e sobrenomes conhecidos de Norte a Sul do Piauí, os gastos vão aumentar em mais de R$ 11,2 milhões de reais.

FALTA PRIORIDADE

Só para se ter um exemplo do que é prioridade para o governador Wellington Dias, o orçamento da Secretaria Estadual Para a Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID) vai sofrer um corte de 21,68%, caindo de R$ 6,3 milhões de reais neste ano de 2020 para R$ 4,9 milhões de reais em 2021. 

E olha que o governador sabe o que é precisar desse serviço dentro de casa. Felizmente, ele pode bancar tratamento particular.

Outros órgãos como Corpo de Bombeiros, Secretaria de Cultura e Polícia Militar também sofreram cortes.

Comente