NOTÍCIAS

FÁBIO SÉRVIO: ADVERSÁRIO DE WELLINGTON

CANDIDATO DO PODEMOS EXCLUI JOEL DA DISPUTA AO SENADO E AFIRMA QUE ALIANÇA COM GESSY LIMA FAZ NASCER UM NOVO GRUPO PRO FUTURO POLÍTICO DO PIAUÍ

05/08/2022 13:50

O empresário Fábio Sérvio (Podemos) oficializou hoje a sua candidatura ao Senado e, também, o apoio à candidatura da empresária Gessy Lima (PSC) ao Governo do Piauí. Para Fábio, a aliança com Gessy faz surgir um novo grupo político no país que se torna forte para brigar contra a elite da política piauiense.

Fábio Sérvio foi adversário de Gessy nas eleições municipais de 2020 para Prefeitura de Teresina (foto: Jailson Soares / PD)

Neste processo eleitoral, Sérvio terá pela frente dois adversários, Wellington Dias (PT) e Joel Rodrigues (PP), que segundo as principais pesquisas de intenção de voto, polarizam a disputa para a única vaga ao Senado pelo Piauí nesta eleição de 2022.

Porém, para o candidato do Podemos, o verdadeiro antagonismo está entre a candidatura dele e a do ex-governador Wellington Dias. Para Fábio, o ex-prefeito de Floriano Joel Rodrigues que também disputa uma vaga ao Senado, não terá um bom resultado.

“Eu não acredito que esteja polarizado, porque mesmo com todo investimento que foi feito na pré-campanha, que mais parecia uma campanha americana, para alguém que se diz filho de carroceiro [referiu-se a Joel] fazer uma campanha tão cara, acho que não tem um resultado. Essa polarização [disputa entre Wellington e Joel] não existe (...). Nem pode existir, porque joel foi alguém que até 2021 estava abraçado com Wellington Dias o chamando de meu governador”, disse Fábio.

Sérvio disputou a eleição para o Governo do Piauí em 2018 e ficou no 4º lugar, com mais de 63 mil votos (foto: Jailson Soares/ PD)

O discurso de Fábio aponta incoerência na candidatura de Joel Rodrigues, poisn o progressista nunca combateu o governo de Wellington Dias. “Estamos coerentes desde 2018, enfrentando esse processo político. Eu não levo a culpa por ter reeleito Wellington em 2018, como Joel leva essa culpa. Lá, eu combatia porque já enxergava por muito tempo todo estrago que o projeto de poder do Wellington Dias fazia com o estado do Piauí. E aqui temos exemplos, a entrada de facções no Piauí, e mesmo com o aumento de mortes violentas ele fez foi diminuir os investimentos em segurança pública. E o Joel fez foi assistir Wellington fazendo isso e ficou calado”, explica Fábio.

De acordo com o candidato a senador, Joel deveria ter enfrentado Wellington Dias em eleições anteriores. “Ele sendo prefeito, tendo força política, eu não, eu não tinha mandato e fui lá e enfrentei o Wellington”, justificou.

(Política Dinâmica mostrou em vídeo carreira política de Wellington Dias e Joel Rodrigues, veja abaixo!)


WELLINGTON E JOEL FOGEM DOS DEBATES

Fábio acredita que Wellington é consciente de que o único risco à sua eleição é o eleitorado comparar os dois, excluindo Joel da disputa. “É por isso que Wellington está fazendo tudo para não ter debate na disputa do Senado. É por isso que mesmo o Joel estando por trás de uma das maiores forças políticas do Estado, que é o ministro Ciro Nogueira (PP), também não tá fazendo esforço nenhum esforço para ter debate. Infelizmente, a democracia não tá prevalecendo”, reclama.

Fábio Sérvio disse que Wellington e Joel ainda não aceitaram participar de debates na campanha (foto: Jailson Soares / PD)

GESSYE E FÁBIO: NOVO GRUPO POLÍTICO PRO FUTURO

De acordo com Fábio Sérvio, a conversa dele com a então pré-candidata Gessy Lima já estava sendo feita há bastante tempo e os dois se unem agora por que há um sentimento de renovação presente nos dois candidatos.

Chapa do PSC vai lançar 11 nomes para a disputa pelo cargo de deputado federal e não terão candidatos à deputado estadual no Piauí (foto: Jailson Soares/ PD)

“Ela tem uma presença muito forte, traz novas ideias assim como eu trago também. Essa união faz nascer um novo grupo político, não é só eleição, é Política com P maiúsculo. Então, a Gessy tem a mesma humildade que eu tenho no diálogo, a mesma vontade de transformar esse Estado. Os grupos se unem com muita força, como uma rocha, para enfrentar essa eleição e caminhar há longo prazo”, concluiu Fábio Sérvio.

Vale lembrar que o grupo político do Podemos entra dividido na chapa majoritária de Gessy Lima (PSC). Outro líder do partido, o ex-senador João Vicente Claudino, já oficializou à imprensa que vai apoiar a candidatura de Sílvio Mendes (União Brasil) ao Governo do Piauí. 

Comente