NOTÍCIAS

LAMBANÇA DE FLORENTINO

DE OLHO EM ELEIÇÃO, SECRETÁRIO DE SAÚDE FAZ CONFUSÃO COM VACINAÇÃO E PREJUDICA IMAGEM DE "PAI DA VACINA" CONSTRUÍDA POR WELLINGTON

01/04/2021 15:39

Para o bem do Piauí, Wellington Dias (PT) já deveria ter exonerado o atual secretário de Saúde, Florentino Neto (PT). Estaria seguindo o melhor exemplo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que despachou seu Ministro da Saúde por inoperância e incompetência. Agora, para o seu próprio bem, é bom não demorar. Segundo apurou o Política Dinâmica, foi de uma lambança de Florentino Neto que nasceu a história de que 50 mil doses de vacinas recebidas do Governo Federal haviam "sumido".

Florentino: ineficiência da gestão da Saúde do Piauí é uma máquina de produzir matérias negativas para o governo (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

Uma fonte do PD revelou que Florentino Neto queria pressionar as Prefeituras Municipais a acelerar o ritmo da vacinação. Um técnico sem compromissos políticos daria uma entrevista em qualquer lugar listando os municípios mais lentos, ofereceria ajuda e fiscalizaria com total transparência a questão.

Mas Florentino, além de ineficiente, é (pré) candidato a deputado federal e puxar as orelhas de prefeitos não ajuda na campanha. Teve, então, a "brilhante" ideia de divulgar para jornalistas por uma via não oficial do governo estadual os números da imunização no Piauí, para que a pressão junto às prefeituras nascesse na imprensa, lembrando que o Governo do Estado recebe e distribui, mas quem aplica são as Prefeituras. A ênfase da informação teria sido exatamente nessa diferença entre distribuídas e aplicadas.

E foi aí que o tiro saiu pela culatra. A lambança de Florentino desmanchou boa parte da imagem de liderança nacional que Wellington Dias construiu nos últimos meses exatamente em cima do discurso da vacinação. E fez até o Ministério Público Federal requisitar a instauração de um inquérito para apurar o "sumiço" dos imunizantes.

VACINÔMETRO

Só para constar, hoje (1º), segundo o Vacinômetro (Painel Covid-19 - Piauí) a diferença entre vacinas distribuídas e aplicadas já é de quase 100 mil doses. Teresina, que é a capital e que possui a maior rede de Saúde do Piauí, utilizou apenas 79% das 84 mil doses de vacinas que recebeu para aplicar como primeira dose. Isso significa que mais de 17 mil doses dessa primeira rodada ainda não foram aplicadas. Das 25 mil doses recebidas para serem aplicadas como segunda dose nos grupos prioritários, a gestão de Doutor Pessoa (MDB) ainda não usou ainda 60%. 

Planilha atualizada com números de 31 de março de 2021 (imagem: reprodução)

Mais: temos 9 municípios que ainda não conseguiram aplicar nem metade das vacinas recebidas para a primeira dose. Outras 97 prefeituras ainda não aplicaram em sua população -- ou não informaram a aplicação -- a metade das vacinas recebidas para a segunda dose. Estamos falando aqui de Municípios grandes, como União, Corrente, Miguel Alves e Pedro II.

Nem coragem para gerir, nem habilidade para comunicar; se Assis Carvalho fosse vivo, já teria feito Wellington Dias demitir Florentino Neto há meses (foto: Jailson Soares | politicaDInamica)

As doses são distribuídas com recibo, do Governo Federal para o Estadual, do Estadual para os Municipais. Logo, em tese, o Governo do Piauí estaria recebendo e distribuindo as vacinas em um ritmo mais rápido do que as prefeituras conseguem aplicar. Se vacinas ficam paradas ou são desviadas ou simplesmente nas vacinações não são informadas, o problema estaria localizado nas secretarias municipais.

E Florentino além de não ajudar as prefeituras a acelerar a vacinação, conseguiu transformar uma pauta positiva da gestão de Wellington em péssimas manchetes nacionais.

NÃO DÁ PRA MISTURAR

Florentino Neto, secretário de Estado da Saúde do Piauí, é a prova de que misturar pandemia e campanha não dá certo. E que o serviços de saúde precisam, mais do que nunca, ser executados com eficiência e sem interferência política.

Não é a Veja, nem a Istoé, nem a Época ou Crusoé, mas não se pode negar que a imagem de Wellington ficou muito associada à vacinação, inclusive nacionalmente; mas até nisso Florentino está atrapalhando (foto: reprodução)

Se Wellington até aqui não demitiu Florentino nem pensou no bem coletivo que isso poderia representar, que o faça agora, pensando em si mesmo.

Mas faça.

Na prática, o resultado disso já seria bom para todo mundo.

Comente