ELES AJUDARAM A SALVAR TEMER

CINCO DEPUTADOS FEDERAIS DO PIAUÍ VOTARAM EM DEFESA DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA; AUSÊNCIA DE MARCELO CASTRO TAMBÉM AJUDOU

25/10/2017 22:47 - Atualizado em 25/10/2017 23:25

Por Gustavo Almeida

Eles foram a favor de Michel Temer (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Cinco deputado federais do Piauí votaram a favor do presidente Michel Temer (PMDB) e ajudaram a arquivar a segunda denúncia contra ele nesta quarta-feira (25) na Câmara dos Deputados. Marcelo Castro (PMDB) não compareceu à votação e com isso também terminou ajudando o presidente da República a se livrar da investigação, pois as faltas e as abstenções favoreciam Temer.

Os parlamentares que votaram para barrar o prosseguimento da denúncia, ou seja, a favor de Temer, foram Paes Landim (PTB), Júlio César (PSD), Iracema Portella (PP), Átila Lira (PSB), Heráclito Fortes (PSB). Alguns deles alegaram as estabilidades econômica e política do país para justificar o voto em defesa do presidente da República.

Já os deputados piauienses que votaram contra Michel Temer e a favor do prosseguimento da denúncia foram Rodrigo Martins (PSB), Silas Freire (Podemos), Assis Carvalho (PT) e Fábio Abreu (PTB). O deputado Rodrigo Martins justificou dizendo que “toda corrupção e formação de quadrilha precisa ser investigada”. Silas Freire disse que a denúncia é muito séria e afirmou que não poderia envergonhar o povo do Piauí defendendo o presidente da República.

Eles votaram contra Michel Temer (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Apesar dos quatro votos contrários dos piauienses, Michel Temer escapou de ser investigado. A votação terminou com o placar de 251 a favor dele e 233 contrários. Com isso, a denúncia foi arquivada e Temer não será investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Notícias relacionadas
"ACHO QUE ELE ESTÁ ME DISPENSANDO"
JUÍZA NÃO ACEITA RELATÓRIO E QUER EXAMES DE BOLSONARO
JUÍZA NÃO ACEITA RELATÓRIO E QUER EXAMES DE BOLSONARO
ANDRÉ MENDONÇA É O NOVO MINISTRO DA JUSTIÇA
ANDRÉ MENDONÇA É O NOVO MINISTRO DA JUSTIÇA
SÉRGIO MORO DEIXA O GOVERNO
SÉRGIO MORO DEIXA O GOVERNO