NOTÍCIAS

DISPUTA DE CARGOS FEDERAIS NO PIAUÍ

ENCERRADO O CLIMA DE CONFRATERNIZAÇÕES DE FIM DE ANO E POSSES, DEPUTADOS E SENADORES DISPUTAM INDICAÇÕES DE CARGOS FEDERAIS NO PIAUÍ

04/01/2023 12:20

As festas de fim de ano mal terminaram, mas o clima de confraternização dentro dos partidos políticos já se extinguiu e iniciaram as “discussões” pelo retalhamento dos cargos federais disponíveis no Piauí, após a vitória de Lula (PT) para presidente. Por aqui, pelo menos cinco órgãos dos 20 disponíveis são os mais disputados entre os políticos da base do Partido dos Trabalhadores e, por enquanto, ainda não houve reunião para definir quem ficará com o que.

Deputado Júlio César já afirmou que deseja que o critério de 'vagas melhores' para quem teve mais votos seja mantida na hora de repartir cargos federais (foto: Jailson Soares/ PD)

Pelos critérios estabelecidos pelo próprio partido em eleições passadas, os cargos seriam divididos de acordo com a maior votação de cada ocupante de cargo federal. Assim, teriam as melhores indicações o senador eleito e agora ministro, Wellington Dias (PT), o senador Marcelo Castro (MDB) e o filho deputado federal Castro Neto (MDB), o deputado Federal Júlio César Lima (PSD), o deputado federal Francisco Costa (PT) e a deputada Federal Rejane Dias (PT).

Porém, o critério vem sendo alvo de críticas de parlamentares que estão descontentes com o prestígio recebido na base do atual Governo Lula. Neste lado estariam os deputados federais eleitos Flávio Nogueira (PT), Florentino Neto (PT) e Jadyel da Jupi (PV), que preferem que seja feito um sorteio dos cargos entre os parlamentares da base.

Nos bastidores, a informação que circula é que as superintendências no Piauí do DNIT, Codevasf e Dnocs, que são as mais cobiçadas por terem maior orçamento, já estariam distribuídas para indicação dos parlamentares. Dessa forma, o deputado federal mais bem votado no Piauí, Júlio César, deveria indicar o gestor do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) no Piauí.

Já a indicação para a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) no Piauí deverá ficar para a família Castro, do senador Marcelo Castro e do filho Castro Neto. Para a gestão do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) no Piauí, a indicação poderá ser do deputado federal Flávio Nogueira, mas o parlamentar, também, estaria de “paquerando” com a Codevasf.

IMBRÓGLIO

Ainda sem consenso, os parlamentares estariam de olho para tirar uma possível indicação do senador e agora ministro Wellington Dias para superintendência do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) no Piauí. Para alguns membros da base, o ministro deveria perder o poder nessa indicação, tendo em vista que já foi agraciado com o Ministério do Desenvolvimento Social que lhe garante a indicação de mais de 3 mil cargos no poder público Federal.

Para os colegas, Famílias Dias já foi bem agraciada com indicação para ministério (foto: ascom)

Outro ponto aguardado pelos parlamentares da base é a possível saída da deputada federal Rejane Dias (PT) do cargo para ocupar a vaga de Conselheira do Tribunal de Contas do Estados (TCE) do Piauí. Nesse caso, o primeiro suplente da coligação, Merlong Solano (PT), assume o mandato, mas não necessariamente herdaria o direito de indicação em órgão federal do primeiro escalão no Piauí.

Rejane Dias ainda poderá ganhar de presente vaga vitalícia de conselheira do TCE-PI, deixando vaga na Câmara para Merlong Solano (fotos: Jailson Soares/ PD)

Enquanto não se chega há um consenso, a briga dentro do ninho por mais espaço e busca por votos para 2026 já começou dentro da base do PT no Piauí. Aos novatos, o jeito poderá ser fechar o bico e esperar a sobras para não serem derrubados do ninho na primeira oportunidade.

Comente