DENÚNCIA OU ALARME FALSO?

ROBERT DIZ QUE POLÍTICOS INDICARAM TERCEIRIZADOS NA PMT COM FINALIDADE ELEITORAL NA GESTÃO DE FIRMINO, MAS NÃO ENTREGA LISTAS À IMPRENSA; CASO DEVE SER APURADO

Marcos Melo Marcos Melo
18/02/2021 17:29 - Atualizado em 18/02/2021 17:52

O vice-prefeito de Teresina, Robert Rios (PSB), fez uma grave denúncia nesta quinta-feira (18). A gestão do ex-prefeito Firmino Filho (PSDB) teria aumentado em 20,96% a folha de funcionários terceirizados da Prefeitura Municipal de Teresina. Segundo Robert, juntos, Firmino e a deputada estadual Lucy Soares (PP) teriam indicado 1.098 terceirizados. Horas depois, ao Política Dinâmica, o mesmo Robert Rios afirmou que acha normal políticos indicarem os cargos. É como se a denúncia de mais cedo fosse, na verdade, um alarme falso. Ou recado para alguém ou algum grupo. Afinal, indicações são criminosas ou coisa normal da política? Robert não soube explicar (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS

Robert Rios foi bem específico ao alardear indicações de Firmino, Lucy, e de vereadores e ex-vereadores mais próximos ao ex-prefeito. Citou os nomes de Samuel Silveira (PSDB), que não disputou as eleições; de Ítalo Barros (PSDB), que não conseguiu se reeleger, mas teria sido ajudado por Lucy durante a campanha; e de Evandro Hidd (PDT), o segundo mais bem votado das eleições, como políticos que também teriam indicado muitos terceirizados na gestão anterior.

PMT denunciou mas não divulgou todas as listas de terceirizados (foto: Divulgação PMT)

A “coletiva” de imprensa aconteceu um dia após o prefeito Doutor Pessoa (MDB) ser criticado pela população por “oferecer” aos atuais vereadores de Teresina indicações de coordenadorias de Unidade Básica de Saúde. A gentileza seria contrapartida pela votação e aprovação da reforma administrativa – que ajusta inclusive a Secretaria de Finanças ocupada por Robert –, bem como por apoio político para outras matérias que cheguem na Câmara Municipal.  

Curiosamente, um dia antes de denúncia, Pessoa ofereceu coordenações de UBS para vereadores; foi pegadinha? (foto: PoliticaDInamica.com | Jailson Soares)

É como se Doutor Pessoa tivesse terceirizado a missão de ameaçar.

ESCONDEU ALGUMA COISA

O Política Dinâmica solicitou todas as listas de terceirizados e pessoas a quem essas indicações eram ligadas, com o compromisso de que todas, sem exceção, fossem publicadas. Robert não quis repassar essas informações. Alegou que isso seria feito após auditoria interna, quando as informações também deverão seguir para o Ministério Público e para o Tribunal de Contas do Estado. Tem algo estranho nisso.

Mas a Comunicação da PMT já se adiantou e enviou, por meio de Whatsapp, inclusive, as informações – vídeos de Robert e algumas das listas – para o delegado geral da Polícia Civil, Lucy Keyko; para o Tribunal de Justiça do Piauí, na pessoa do desembargador Brandão de Carvalho; e para o Tribunal de Contas do Estado, por meio do conselheiro Olavo Rebelo.

Ao Politica Dinâmica, Robert comentou que “as vagas existiam e as pessoas precisavam, grande maioria apenas um salário mínimo”. Sem explicar de onde vinha a informação, também alegou que provavelmente alguns dos terceirizados nem moram em Teresina.

Vereadores que já aderiram à gestão de Pessoa também foram expostos em denúncia de Robert Rios (foto: Prefeitura de Teresina)

Já deve ser o bastante para que alguma instituição inicie investigações.

O caso tem que ser apurado.

DE ONDE SÃO AS LISTAS

Robert não soube explicar, porém, quem estava fazendo essa auditoria, se um grupo específico de servidores da PMT ou empresa especializada. O vice-prefeito também não soube explicar onde ou como conseguiu as tais listas.

Ao PD, o secretário de Comunicação, Lucas Pereira, afirmou que foram as empresas terceirizadas – SERVFAZ, BELAZARTE, SELETIV – que disponibilizaram as listas com nomes, CPFs, data de admissão e o “quem indicou”, abreviado por “Q.I.”. Lucas afirmou que a gestão de Pessoa quer “denunciar os desmandos da gestão anterior”.

Oficial: informações, fotos e vídeos desta e de outras denúncias chegam a dezenas de autoridades via Whatsapp em grupo legitimado pela PMT com a presença do secretário e Comunicação, secretário de Planejamento, secretário de Governo e o próprio vice-prefeito; além de assessores e o filho do prefeito Doutor Pessoa (foto: Marciano Arraes | Xico Prime)

Nenhuma das listas que chegaram ao Política Dinâmica até o momento consta admissão do ano de 2020. Por conta da negativa no envio de todas as listas, inclusive, fica impossível – até aqui – confirmar a denúncia de contratações eleitoreiras no ano da eleição. Robert Rios disse que estava esperando “um contato do pessoal do Fantástico”, se referindo ao programa jornalístico de domingo da Rede Globo.

 CIRO NOGUEIRA NÃO INDICOU

Questionado sobre a possibilidade do senador Ciro Nogueira estar figurando em alguma dessas listas de políticos que indicaram terceirizados, Robert garantiu que ele não indicou ninguém. Nem constam na lista os nomes do deputado estadual Júlio Arcoverde, presidente estadual do PP, nem também o da deputada federal progressista Iracema Portella. “Do PP tem o Aluísio Sampaio, Inácio Carvalho, Graça Amorim e Sargento R. Silva”, acrescentou, dando nomes de vereadores. Em seguida completou: “Tem todos os vereadores, alguns [indicando] muito pouco”.

Robert ainda afirma que o ex-vereador Joninha (PSDB), é um dos casos escandalosos nessas indicações.

Comente!

ANTERIOR

COVIDÃO PIAUÍ: PF PRENDE EMPRESÁRIO

PRÓXIMA

WELLINGTON DECRETA “LOCKDOWN” E PESSOA CONCORDA