CRISE DE INSEGURANÇA

CIRO NOGUEIRA APONTA DEFASAGEM DE SALÁRIO E CONTIGENTE NA PMPI E MAJOR DIEGO CONFIRMA CRISE DE GESTÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA QUE PERMITIU FACÇÕES SE INSTALAREM NO PIAUÍ

Francisco Filho Francisco Filho
20/04/2021 16:33 - Atualizado em 21/04/2021 09:07

O senador Ciro Nogueira (Progressistas) fez duras críticas à Segurança Pública do Piauí. Em vídeo gravado pelo parlamentar, ele classifica como “estado de abandono” o momento de crescente violência em que os piauienses estão vivendo. A fala de Ciro vai de encontro direto ao sucateamento da Polícia Militar, trata de salários defasados e encontra apoio na Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (AMEPI).

Crise na Segurança: Ciro critica a defasagem de pessoal e salário da PM do Piauí (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

"Os piauienses estão vulneráveis diante de tanta criminalidade, que só aumenta enquanto as forças policiais estão sucateadas por culpa do descaso e omissão do Governo do Estado. (...) Um soldado da Polícia Militar do nosso estado recebe o quarto pior salário do país", mencionou Ciro para estabelecer um dos pilares do que avalia ser uma crise de violência sem precedentes.

Veja a tabela comparativa abaixo:

Fonte: levantamento cabosesoldados.org.br | Informações confirmadas pela AMAPI

O presidente AMEPI, Major Diego, confirma o que foi dito pelo senador Ciro Nogueira. E fez questão de abrir um discurso bem mais amplo sobre a atual situação da PM piauiense.

Segundo Diego, o policiamento ostensivo (a polícia que você deveria ver circulando nas ruas) vive um estado de precariedade que dificulta o trabalho dos policiais. O oficial também aponta para a péssima estrutura do Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM) e para a falta de policiamento aéreo.

“Infelizmente vivemos no estado onde temos um dos piores salários, fazendo uma comparação geral de soldado à coronel. A nossa comunicação não funciona. Além da PM do Piauí ser umas das mais sucateadas do Brasil”, lamenta Major Diego.

Major Diego alega que governo petista abriu espaços para que facções criminosas pudessem se instalar no Piauí (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica)

Ao Política Dinâmica, o presidente da Amepi citou que Teresina está no topo do ranking mundial de cidades violentas, com cerca de 40 homicídios para cada cem mil habitantes. Diego também faz questão de citar que a gestão de Wellington Dias (PT) permitiu que facções criminosas se instalassem na cidade nos últimos anos.

“Teresina é hoje uma das cidades mais violentas do mundo. Nos últimos cinco anos deixaram facções criminosas como o PCC, Comando Vermelho e Bonde dos 40 se instalarem por aqui. Por isso, é preciso que a sociedade acorde e o governo faça alguma coisa”, comentou o major, lembrando que a população tem que avaliar o cenário completo.


Comente!

ANTERIOR

INQUÉRITO CONCLUÍDO

PRÓXIMA

PARA ONDE VAI A CPI?