CIRO E BOLSONARO: MAIS QUE ALIADOS

EM INAUGURAÇÃO, AMBOS MARCARAM TERRITÓRIO PARA ELEIÇÕES DE 2022 E DEIXARAM CLARO QUE POLÍTICO VAI TER QUE TER LADO

Marcos Melo Marcos Melo
Francisco Filho Francisco Filho
20/05/2021 18:58 - Atualizado em 20/05/2021 19:24

Nesta quinta-feira (20), na solenidade de inauguração da ponte entre os municípios de Santa Filomena-PI e Alto Parnaíba-MA, o senador Ciro Nogueira (PP) não perdeu a oportunidade de fazer duras críticas ao governador do Piauí, Wellington Dias (PT). Foi a chance de fazer o discurso anti-PT diante de uma plateia que não se junta todo dia no estado.

Grudados: Ciro e Bolsonaro demonstraram um entendimento que deve ser o pilar das campanhas de presidente e de governador no Piauí em 2022 (fotos: Reprodução)

Diante do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ministros, senadores, deputados e lideranças políticas, Ciro disse que Wellington não foi para Santa Filomena, pelo constrangimento de não ter serviço prestado na região Sul do Piauí, como se tivesse medo de ser cobrado. Em suas falas, tanto Ciro quanto Bolsonaro deram a entender que em 2022, o ano da eleição, porém, quem for político vai ter que ter lado. 

“Hoje me perguntaram a ausência do governador do Piauí, aqui [Santa Filomena]. Não veio pelo motivo dele não ter feito nada aqui. Ele não tem a coragem de enfrentar o povo do Piauí, o povo do extremo sul. Porque ele abandonou essa região”, disparou Ciro.

Obra foi entregue antes do prazo, e Ciro fez questão de destacar a diferença de eficiência e palavra da gestão de Bolsonaro e de Wellington Dias (foto: reprodução)

Ciro apontou como os brasileiros, em especial os nordestinos, estão descobrindo o perfil bem intencionado do presidente da República. O senador lembrou que Bolsonaro não obteve uma boa votação no Piauí (onde o governador é do PT), nem no estado do Maranhão (onde o governador, Flávio Dino, é do PCdoB), mas que não virou as costas para os dois.

“Quem não lembra que o senhor [presidente Bolsonaro] não teve uma votação significativa no meu estado? Você poderia ter virado as costas para o Piauí e para o Maranhão. Mas a sua grandeza e vontade de transformar fizeram que o senhor estivesse aqui hoje. E os governantes do Maranhão e principalmente os piauienses, há 20 anos não tiveram a coragem de reconhecer o potencial dessa região”, comparou.

Ainda em seu discurso, Ciro também defendeu a postura de Bolsonaro e de sua gestão em pautas nacionais, como a do meio ambiente, numa demonstração de suporte político.

Veja o discurso de Ciro!

No início de sua fala, Ciro Nogueira entregou a Bolsonaro uma joia de opala, em formato do mapa do Brasil. Bolsonaro riu, agradeceu e respondeu: “Eu acho que o Ciro tá apaixonado, hein!”, exclamou em tom de brincadeira.

Em Santa Filomena, Bolsonaro deixou claro que considera a possibilidade de disputar a reeleição filiado ao Progressistas, partido comandando nacionalmente por Ciro.

Comente!

ANTERIOR

A ARAPUCA ESTÁ ARMADA

PRÓXIMA

R$ 20 MILHÕES EM PROPAGANDA