NOTÍCIAS

HISTÓRICO APONTA QUE APENAS 6 DEPUTADOS FEDERAIS SE REELEGEM NO PIAUÍ

NAS ÚLTIMAS ELEIÇÕES PARA REPRESENTANTES DO PIAUÍ NA CÂMARA FEDERAL, SEIS PARLAMENTARES FORAM REELEITOS E QUATRO NOMES CONQUISTARAM O 1º MANDATO

13/09/2022 14:24

A eleição para deputado Federal no Piauí costuma ser bem acirrada entre pelo menos 15 candidatos que disputam as 10 vagas para representar o Estado na Câmara Federal. Para esta eleição de 2022, 176 candidatos disputam o pleito, porém 20 desses já tiveram suas candidaturas indeferidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Piauí, restando então 156 candidatos para uma dezena de vagas.

Taxa de renovação de representantes do Piauí na Câmara costuma ser de pouco mais de 40% a cada eleição, ou seja, de 10 eleitos, seis são reeleitos e quatro novatos (fotos: Jailson Soares/ PD)

Porém, se levarmos em conta as últimas três eleições disputadas para deputado Federal no Estado (2018, 2014 e 2010), a taxa de renovação na Câmara só chega a aproximadamente 44% dos deputados.

Outro fato que chama atenção nos números é que nas últimas três eleições os três primeiros colocados sempre conquistam mais de 110 mil votos. Em 2010, o então candidato a deputado Federal Marcelo Castro (PMDB) conseguiu 171.697 votos, a maior votação das últimas três décadas já conquistada por um candidato a deputado Federal no Piauí. Nesses últimos três pleitos, o Partido dos Trabalhadores (PT) sempre configurou entre os três partidos com maior somatório de votação para Câmara. Outra candidata que merece destaque é Rejane Dias (PT), esposa do ex-governador Wellington Dias (PT), que foi eleita em 2018 e 2014 com a maior votação dentre os candidatos, com 138.800 e 134.157 votos, respectivamente.

ELEIÇÕES DE 2018

Nas eleições de 2018, dos 10 deputados federais que tiveram êxito na eleição, seis foram reeleitos e quatro foram eleitos pela primeira vez à um mandato federal.

Resultado das eleições para deputado Federal em 2018 no Piauí (foto: reprodução TSE)

Na lista de reeleitos estavam Rejane Dias (PT) com 138.800 votos, Capitão Fábio Abreu (PR) com 132.719 votos, Asis Carvalho (PT) com 129.623 votos, Júlio César (PSD) com 111.672 votos, Iracema Portella (PP) com 96.277 votos e Átila Lira (PSB) com 54.095 votos.

Rejane Dias e Fábio Abreu foram os destaques na eleição para deputado Federal em 2018; ambos faziam parte do governo de Wellington Dias como secretários de Estado (foto: Jailson Soares/ PD)

Já na relação de eleitos para um primeiro mandato estiveram Flávio Nogueira (PDT) com 111.672 votos, Margareth Coelho (PP) com 76.302 votos, Marcos Aurélio Sampaio (MDB)  com 73.302 votos e a doutora Marina Santos (PTC) com 70.828 votos.

Na última eleição de 2018, o destaque foi para o Partido dos Trabalhadores (PT) que elegeu dois deputados federais (Rejane Dias e Assis Carvalho) e somou em sua legenda 395.128 votos (22,10%). Vale lembrar que o PT, também conseguiu reeleger o governador Wellington Dias (PT) para o seu quarto mandato a frente da gestão estadual.

Marina Santos foi a surpresa da eleição em 2018 (foto: Jailson Soares/ PD)

O segundo partido com maior votação foi o Progressistas (PP) que, também, elegeu dois deputados (Iracema e Margareth) somando 264.496 votos (14,79%). Em seguida na soma de votos por legenda surge o Partido Republicano (PR) que somou 137.619 votos. Mais atrás esteve o Partido Social Democrático (PSD) – do deputado Júlio César - que somou 112.879 votos, estando na sequência o MDB com 102.730 votos (com destaque para o filho do deputado Themístocles – Marcos Aurélio.

ELEIÇÃO DE 2014

Na eleição anterior no ano de 2014, o destaque nas eleições para a Câmara Federal foi do Partido Socialista Brasileiro (PSB) que conseguiu eleger dois deputados Federais e ter a maior votação de legenda. Até março deste ano, o partido comandava o Governo do Estado com o então governador Wilson Martins (PSB) que deixou a gestão do Estado para concorrer ao senado e acabou derrotado pelo então ex-prefeito de Teresina, Elmano Ferrer (PTB).

Resultado das eleições de 2014, trazem a candidata Rejane Dias como a mais votada dentre os 10 eleitos (foto: reprodução TSE)

Naquela eleição seis deputados federais foram reeleitos para mais quatro anos de mandato na Câmara. Foram eles, o deputado Átila Lira (PSB) que conquistou 129.276 votos, Iracema Portella (PP) com 121.121 votos, Marcelo Castro (MDB) 111.132 votos, Júlio César (PSD) com 99.750 votos, Assis Carvalho com 94.093 votos e Paes Landim (PTB) com 82.549 votos.

Ex-governador Wellington Dias incentivou candidatura da primeira-dama, Rejane Dias (PT), que se consagrou como a deputada mais votada naquela eleição de 2014 (foto: Jailson Soares/ PD)

Já dentre os novatos estavam Rejane Dias (PT) com 134.157 votos, a esposa de Wellington Dias foi a recordista de votos naquele pleito para Câmara. Também, assumiu pela primeira vez um mandato Federal o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Teresina, Rodrigo Martins (PSB)  com 92.349 votos, ele é sobrinho do ex-governador Wilson Martins. Já o ex-senador Heráclito Fortes (PSB) somou 90.898 votos para assumir uma cadeira na Câmara. Por último, foi eleito com o voto popular o capitão Fábio Abreu com 80.839 votos.

Rodrigo Martins deixou a Câmara de Teresina para se candidatar e se eleger deputado Federal com o apoio do tio, o ex-governador Wilson Martins (foto: Jailson Soares/ PD)

Na soma de votos das legendas, o PSB que comandou o governo por cinco anos (2009 a 2014) somou 321.864 votos (19,51% do total). Logo em seguida ficou o PT com 321.864 votos (18,57%), o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) somou 208.861 votos (12,05%) – na ocasião o partido foi liderado pelo então senador João Vicente Claudino. Em seguida, ficaram o PMDB com 199.085 votos (11,49%), o PSD com 164.819 votos (9,51%) e o Partido Progressistas (PP) que somou 127.721 votos (7,37%).

ELEIÇÕES DE 2010

As eleições de 2010 foi a que mais teve renovação em relação as já apresentas acima. Neste pleito, a mudança foi de 50% dos eleitos para Câmara, ou seja, cinco dos 10 candidatos eleitos eram novatos. Já na lista dos reeleitos o destaque foi para o candidato Marcelo Castro (PMDB) que conseguiu a maior votação para um deputado federal desde a eleição de 1990.  

Com expressiva votação no interior do Piauí e apoio de dezenas de prefeitos, Marcelo Castro se consagrou como deputado mais votado das últimas décadas no Piauí (foto: Jailson Soares/ PD)

Dentre os cinco reeleitos para Câmara estavam o candidato Marcelo Castro com 171.697 votos, Átila Lira (PSB) com 120.528 votos, Júlio César (DEM) com 109.328 votos, Osmar Júnior (PC do B) com 95.352 votos e Paes Landim (PTB) com 90.261 votos.

Já a metade da Câmara renovada foi composta pelos eleitos Marllos Sampaio (PMDB) com 141.504 votos (Marllos é irmão do presidente da Alepi – deputado Themístocles Filho e teve votação atribuída ao trabalho à frente da Delegacia do Idoso); Hugo Napoleão (DEM) com 112.731 votos, Assis Carvalho (PT) com 99.332 votos, Iracema Portella (PP) com 91.352 votos e Jesus Rodrigues (PT) com 69.287 votos.

Delegado Marllos Sampaio foi a surpresa da eleição, após ser eleito pelo destaque no trabalho a frente da Delegacia do Idoso e do apoio do irmão deputado Themístocles Sampaio Filho (foto: Jailson Soares/ PD)

Nesta eleição o destaque ficou com o PMDB que obteve 349.854 (21,09% do total) – graças ao fenômeno dos votos de Marcelo Castro, seguido pelo DEM com 335.033 votos (20,2%), o PT somou 300.507 (12,2%). Já o PTB somou 177.114 votos, o PSB teve 164.832 votos e o PP ficou com 111.677.  

Comente