BOLSONARO ADMITE DISPUTAR REELEIÇÃO EM 2022

DURANTE A CAMPANHA ELEITORAL DE 2018, BOLSONARO, AINDA NA CONDIÇÃO DE CANDIDATO, DISSE QUE ACABARIA COM REELEIÇÃO COMEÇANDO POR ELE

20/06/2019 23:33 - Atualizado em 21/06/2019 08:22

Presidente participou da Marcha para Jesus (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) admitiu nesta quinta-feira (20) que pode disputar a reeleição em 2022, caso não seja aprovada "uma boa reforma política". Após discursar na Marcha Para Jesus, evento evangélico realizado na Zona Norte de São Paulo, Bolsonaro deu entrevista, e um repórter perguntou: "Presidente, o senhor vai tentar a reeleição?".

"Se tiver uma boa reforma política eu posso até nesse caldeirão jogar fora a possibilidade de reeleição. Agora se não tiver uma boa reforma política e, se o povo quiser, estamos aí para continuar mais quatro anos", respondeu.

Mais cedo, quando visitou a cidade de Eldorado (SP), onde passou a infância, Bolsonaro fez uma alusão indireta à possibilidade ser reeleito. "Meu muito obrigado a quem votou e quem não votou em mim. Lá na frente, todos votarão, tenho certeza", afirmou em discurso.

Durante a campanha eleitoral, em entrevista ao Jornal Nacional, em 20 de outubro, Bolsonaro falou em acabar com a reeleição, inclusive para ele próprio, caso vencesse. "Pretendo fazer, vou conversar com o parlamento também, é ter uma excelente reforma política. Você acabar com o instituto da reeleição. No caso, começa comigo se eu for eleito", afirmou na época.

Fonte: G1

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
MP DISPENSA ESCOLAS DO CUMPRIMENTO DOS 200 DIAS LETIVOS
MP DISPENSA ESCOLAS DO CUMPRIMENTO DOS 200 DIAS LETIVOS
PP VAI STF PARA SUSPENDER PRAZO DE FILIAÇÕES
PP VAI STF PARA SUSPENDER PRAZO DE FILIAÇÕES
CIRO PUBLICA ARTIGO E DIZ QUE ADIAR ELEIÇÃO É ATO HUMANITÁRIO
CIRO PUBLICA ARTIGO E DIZ QUE ADIAR ELEIÇÃO É ATO HUMANITÁRIO
"OU RENUNCIA OU SE FAZ O IMPEACHMENT DELE"