Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
VISIBILIDADE, ACESSO, CONFIANÇA E PODER

CONSIDERADO ELEITO, FRANZÉ AMEAÇA SAIR DO PT: PRÉ-CAMPANHA DO HOMEM FORTE DE WELLINGTON DIAS EXPÕE PRIVILÉGIOS DO CARGO E O CONFLITO ENTRE ELE E OS DEMAIS CANDIDATOS PETISTAS

28/10/2017 13:21 - Atualizado em 28/03/2019 09:07

Sair do PT não fará Franzé menos influente, menos poderoso ou menos próximo de W.Dias; pelo contrário: tira dele a responsabilidade de comprometimento com aqueles que o governador sacrifica desde já (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamia.com)

Na última semana Franzé Silva distribuiu a informação de que poderia deixar o PT. O barro que ele jogou na parede foi alegar que a direção estadual do partido estaria lhe causando dificuldades para viabilizar sua própria campanha. Na Assembleia, a notícia chegou como uma piada para a maioria dos deputados. Ali ninguém engole uma balela dessas.

Franzé é a mão forte, direita, do governador Wellington Dias. E não esconde que sua caneta tem tinta suficiente para viabilizá-lo como deputado estadual (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)Franzé já está eleito, viabilizado pela SEADPREV, pelas polêmicas PPPs e a centralização das licitações do Estado sob seu comando. E embora gente tenha medo de falar isso em voz alta, é a mais pura verdade.

MÉRITO

Para que fique claro: a Seadprev deu a Franzé Silva a repercussão midiática natural e inerente ao cargo que ocupa. Recadastramento de servidores, anúncios de programas de governo, mídia de feirões, eventos, uma infinidade de temas e oportunidades de se projetar em tv, rádio, jornal e internet. Outro ponto importante e peculiar à posição que Franzé ocupa no governo de Wellington Dias são as parcerias público-privadas. Na prática, elas se mostram como o único resultado do terceiro mandato petista no Piauí e -- apesar de todas serem suspeitas de irregularidades nas suas contratações -- serão elas as jóias da coroa que Wellington Dias vai mostrar em sua campanha de reeleição. Todas na ativa implantadas também sob o comando de Franzé. 

Enquanto deputados deixados de lado se desgastam defendendo aumento de impostos na Alepi, Franzé passeia e faz fotos de propaganda institucional com W.Dias; com "blindagem" midiática garantida, se dá ao luxo até de se acompanhar de Viviane Moura, acusada de fraudar contrato de R$ 500 mil reais com o próprio Governo do Estado sem que o assunto seja comentado em TV, rádio, jornal e portais que recebem recursos da Coordenadoria de Comunicação (foto: Ascom PPPPiauí)

O controle de todas as licitações do governo, centralizadas na SEADPREV, deu a Franzé a possibilidade de mapear todas as necessidades da gestão e conhecer mais, claro, o próprio governo. Exposição, resultado, controle e conhecimento: está aí a fórmula do sucesso. 

Quando se olha para Franzé é impossível não reconhecer nele o Palácio de Karnak; essa imagem é tão forte que Franzé tem apoio dentro do Tribunal de Justiça do Piauí, do Tribunal de Contas do Estado, Procuradoria Geral do Estado e, claro, do Ministério Público Estadual (foto: Marcos Melo | PoliticaDinâmica.com)

RECONHECIMENTO

Franzé Silva não deveria sair do PT, afinal, é uma estrela em ascensão. Tudo a ver com o partido. E se há algum problema interno no PT, não é o fato dele ser candidato. Fora a deputada federal Rejane Dias -- que não disputa com Franzé -- ninguém ali chegou onde chegou sem muito esforço e luta. 

Na política, uns morrem para que outros tenham vida; essa regra não vai ser negada caso Franzé saia ou permaneça no PT; nos bastidores, todos acreditam que o resultado das eleições de 2018 para a Alepi terá Franzé e mais 29 (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)A questão é a estrutura que o governador Wellington Dias lhe proporcionou. Franzé usufrui de visibilidade, acesso, confiança, poder, network. Ele é a cara deste governo de W.Dias, a mão forte do governador. Nenhum outro filiado irá dizer isso à imprensa -- como não falaram quando Rejane Dias foi candidata a estadual -- por medo de retaliação. Mas aos demais do PT -- em especial aos que estão fora do Executivo -- o índio companheiro impôs o sacrifício. O resto é conversa.



ANTERIOR

O CUSTO DE PROTEGER REJANE

PRÓXIMA

CARROS DESCARACTERIZADOS NA CASA DO GOVERNADOR