Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
SERÁ LOTERIA?

COLUNA DO MARCOS MELO: COISA BOA É SER AMIGO DO GOVERNO; O ACORDÃO DA OAB E PARLAMENTARES MUNICIPALISTAS DO PIAUÍ

17/08/2019 11:31 - Atualizado em 17/08/2019 12:27

SERÁ LOTERIA?

Quem lembra como o Geddel Vieira Lima ganhou tanto dinheiro?

Empreender é um desafio dos grandes. Hoje, ter experiência na área e compromisso com o trabalho significam pouco — algumas vezes, absolutamente nada — quando se fala de sucesso empresarial no Piauí.

Restaurantes com 20 anos de clientela fecham as portas enquanto os mais diversos points brotam aqui e ali. Bares e restaurantes “relâmpagos” investimentos altíssimos que, de repente, fecham, mudam de nomes, sócios, tudo no mesmo lugar. Sempre dando “lucro”.

Na construção civil, a maior empresa do estado demite milhares de funcionários para se manter funcional no mercado. Ao mesmo tempo, empresas sem empregados registrados prosperam no ramo de norte a sul do Piauí.

Colégios com décadas de tradição encerram suas atividades por cambalearem no mercado diante da concorrência que aos mais atentos cheira a dumpping.

Alguém já reparou nas lojas de carros usados nas principais avenidas da capital? Numa delas, apenas, por curiosidade, contamos nada menos que R$ 5 milhões de reais distribuídos em não mais do que 20 carros. Possantes que substituíram em questão de meses Voyages, Celtas e Palios de seus novos “donos”. Gente essa que não junta uma semana inteira de trabalho se for contar a vida toda.  

De repente, choveram heranças por aí? Distribuíram bilhetes premiados de loteria na fila do pão? Provavelmente, não. Claro que não.

Competir no mundo real com empresas que existem apenas pra fazer de conta é muito injusto. Financiar essa injustiça com dinheiro público é criminoso.

Precisamos de uma “Lava-Jato” no Piauí.

Urgente.

DRIBLE

O secretário Rafael Fonteles, segundo fonte governista, já misturou na receita do próximo pedido de empréstimo do governo que vai à Assembleia Legislativa um ingrediente especial. O petista quer retirar da Constituição Estadual a obrigação de que empréstimos sejam feitos em bancos oficiais, como o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica Federal.

Rafael Fonteles vai mandar o pacote completo para a Alepi (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

DESCONFIAR É PRECISO

Vamos lembrar dos Finisa I e II: mesmo com todo o rigor da Caixa e seu compromisso público, a farra foi grande. Inventaram uma tal de “reversão” de fonte, mudaram de todo jeito o plano de investimentos e torraram centenas de milhões de reais às vésperas das eleições sem a menor transparência. Corajosamente, sem receio de nada.

Agora, alguém imagina que um Bradesco, Itaú ou Santander vai emprestar com juros menores, sem garantia e preocupados com o resultado social do investimento?

MUNICIPALISTA

Presidente nacional do Progressistas, o senador Ciro Nogueira é destaque no ranking da Confederação Nacional dos Municípios. Dentre os 81 senadores, ele é o sexto que, segundo a CNM, mais defende os municípios no Congresso Nacional. Elmano Férrer (PODE) aparece em 42º lugar e o emedebista Marcelo Castro apenas em 73º.

Mas nem era preciso esse ranking pra saber que, apesar de qualquer crítica, nenhum outro parlamentar tem sido tão relevante para os municípios piauienses quanto ele.

MUNICIPALISTA II

O mesmo ranking aponta Júlio César Lima (PSD) no topo dentre os deputados federais do Piauí. Esse resultado é reconhecimento, mas também não é novidade. Se não fosse pelas cobranças infinitas dele e o trabalho de acompanhamento das receitas federais, centenas de municípios Brasil afora já teriam quebrado financeiramente.

MUNICIPALISTA III

Novidade mesmo foram os deputados Marco Aurélio Sampaio (MDB), Margarete Coelho (PP) e Marina Santos (SD). Os três novatos no congresso, nesta ordem, ficaram à frente de Rejane Dias (PT), Átila Lira (PSB), Iracema Portela (PP), Assis Carvalho (PT), Flávio Nogueira (PDT) e Merlong Solano (PT) na mesma lista. Todos estes últimos, aliás, já tinham suas passagens pela Câmara Federal.

CALADINHOS

No meio da eleição para a nova diretoria da OAB-PI, os candidatos Celso Barros e Geórgia N unes fizeram um acordo para unir forças contra a chapa do então presidente Chico Lucas. Juntos, denunciaram o rombo nas contas da Ordem. Coisa que passa dos 3 milhões de reais. Hoje, depois da vitória, nem Celso, nem Geórgia falam sobre a saúde financeira da OAB. Ao que tudo indica, vem aí mais um acordo.

Manso: o Celso que defendia os interesses dos advogados está de férias? (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

PANOS QUENTES

Foram 5 meses para que a antiga diretoria da OAB-PI apresentasse suas contas. E o discurso de austeridade e compromisso com os recursos das anuidades dos advogados murchou. Na reunião do dia 16 de maio de 2019, a conselheira seccional suplente Lilian Mendes levantou questão sobre as contas de Chico Lucas e ressaltou que tem sido questionada pela demora no julgamento. Para espanto geral, foi o próprio Celso Barros quem defendeu as contas atrasadas de Chico Lucas.

NÃO É BEM ASSIM

Celso reafirmou que a OAB-PI está em dificuldades extremas do ponto de vista financeiro, mas que, ainda assim, não poderia afirmar se as contas de Chico Lucas serão aprovadas ou não. Exemplificou, dizendo que o Estado do Piauí tem déficit financeiro há cerca de 50 anos, entretanto todas as contas de todos os governadores foram aprovadas ou aprovadas com ressalvas. E pediu compreensão dos conselheiros.

Blindado: Chico Lucas segue confiante e apostando na aprovação de suas contas, um rombo total superior a 3 milhões de reais na OAB-PI (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

ENGRAÇADO

A OAB luta diuturnamente para que suas contas não sejam objeto de apreciação pelos tribunais de contas. Mas na hora de justificar a possibilidade de aprovar com ressalvas o rombo deixado pela diretoria anterior, foi exatamente no Tribunal de Contas do Estado que o presidente Celso Barros foi buscar argumento. Muito engraçado.

ARCORDÃO

Nos bastidores da OAB já se fala que o acordo entre Celso e Chico Lucas é para que o Conselho Seccional reprove apenas as contas da Caixa de Assistência do Advogado, que era comandada pelo advogado Rafael Orsano, aprovando com ressalvas as contas da OAB-PI. A CAAPI e a OAB possuem CNPJs diferentes, e, assim, a reprovação não alcançaria Chico Lucas.

FACA NA GARGANTA

Por conta do rombo deixado por Chico Lucas, a OAB-PI pediu à OAB nacional ajuda financeira. O atual presidente nacional da Ordem, Felipe Santa Cruz é muito amigo de Chico Lucas, companheiro mesmo. E ao que parece, a ajuda só chega se Celso livrar Chico da Lei da Ficha Limpa. Enquanto isso, continua a campanha “Fique em Dia com a OAB”, para todo o resto dos advogados que não são amigos de Felipe Santa Cruz e também não querem responsabilizar quem torrou sem dizer como o dinheiro da classe.

Felipe Santa Cruz -- segundo os bastidores -- quer livrar de qualquer jeito o amigo Chico Lucas da Lei da Ficha Limpa

ESTREIA

O Política Dinâmica estreia esta semana mais um conteúdo ao vivo. A primeira edição da TV Dinâmica vai trazer informações sobre a farra dos empréstimos da gestão de Wellington Dias (PT), coisa que tem tudo para ser chamada de Lava-Jato do Piauí. Vamos ter também um pouquinho de Operação Topique — a farra do transporte escolar na gestão de Rejane Dias na Educação —, e também detalhes sobre a visita do presidente Jair Bolsonaro.

Vai ser imperdível.  

PITADA DE HUMOR - JÔNATAS

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
D.CONCEIÇÃO 34%, JUNIOR 18%, ILMA 10%
D.CONCEIÇÃO 34%, JUNIOR 18%, ILMA 10%
OS NÚMEROS DE SÃO MIGUEL DA BAIXA GRANDE
OS NÚMEROS DE SÃO MIGUEL DA BAIXA GRANDE
ALMIR 42% X JOEL 27%
ALMIR 42% X JOEL 27%
OS NÚMEROS DE FLORIANO
OS NÚMEROS DE FLORIANO