Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
PESSOA NAS MÃOS DO PT

PETISTAS BEIRAM A CHANTAGEM PARA TER MAIS CARGOS NA PMT; DUDU, DEOLINDO E EUZUÍLA QUEREM EMPLACAR SÉRGIO VILELA EM NA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

26/04/2021 10:30

Quem se mete com o PT não entra desavisado em negócio nenhum. Ao fechar o acordo de apoio político, então, Doutor Pessoa já sabia onde estava se metendo. Com orientação do Palácio de Karnak, os vereadores Dudu, Deolindo Moura e Euzuíla Calisto estão fazendo força para emplacar o nome de Sérgio Vilela para a recém criada Secretaria de Produção Agropecuária. A outra opção para Pessoa é arriscar três votos a menos no painel da Câmara Municipal de Teresina.

Se não entregar a nova secretaria ao PT, Pessoa vai começar a observar uma certa "independência" nas votações da Câmara dos Vereadores; parece chantagem, mas é apenas política entre aliados que se querem muito bem (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

Os petistas já possuem uma indicação na atual gestão. São donos da Fundação Wall Ferraz, que faz cursos de capacitação e profissionalização, mas não faz licitação de estrada, calçamento, não tem "flexibilidade administrativa" para uso de emendas parlamentares ou convênios parecidos com o que o PT é acostumado a fazer no Governo do Estado.

A nova Secretaria de Produção Agropecuária, sim, é uma oportunidade para muita gente no PT se dar bem.

Sérgio é um nome qualificado para o serviço, mas o custo para a Prefeitura é alto. O salário de um secretário municipal fica em torno de R$ 8.000,00. Sendo servidor efetivo da Embrapa, para que Pessoa tenha Vilela em sua equipe, tem que pagar o salário que Sérgio recebe lá, de quase R$ 20.000,00. Aí já não é aquela história de "prefeitura quebrada" que cola.

O prefeito que se diz "mãos limpas" sabe muito bem onde se meteu quando se aliou aos petistas; agora é pagar o preço da aliança (foto: Jailson Soares | Politica Dinâmica)

Atualmente Sérgio está cedido ao Governo do Estado do Piauí onde coordena as Câmara Setoriais, entidades de consulta que, em tese, deveriam servir para aproximar a iniciativa privada do poder público. Não se tem notícias dos grandes resultados disso no Piauí. 

De toda maneira, o movimento petista mostra que Pessoa não tem base sólida na Câmara, o que justifica o desespero do prefeito em fazer negócio com vereadores do PSL e do PP, de quem era adversário em 2020. É possível que saia "mais barato" comprar adversários de campanha do que manter aliados como o PT.

Se der a mão, vai ter que entregar o braço.

Comente!

ANTERIOR

VAGA DO TCE: A CONFUSÃO DE FRANZÉ

PRÓXIMA

CIRO MINISTRO É QUASE PRESIDENTE