PESQUISAS LEVANTAM SUSPEITAS EM ALTOS

JUSTIÇA PROIBIU DIVULGAÇÃO DE PESQUISA DE INSTITUTO DO MARANHÃO E SUSPEITAS AGORA RECAEM SOBRE OUTRO LEVANTAMENTO FEITO NA CIDADE

Marcos Melo Marcos Melo
14/10/2020 14:40 - Atualizado em 14/10/2020 16:05

Em Altos, Patrícia Leal tenta eleger o tio como sucessor (Foto: Reprodução/Facebook)

A disputa pela Prefeitura de Altos, a 38 km de Teresina, tem despertado atenção por conta de pesquisas contratadas por pessoas ligadas ao grupo político da prefeita Patrícia Leal (PT), que tenta eleger o tio Carlim Leal (PT) como sucessor. As pesquisas levantam suspeitas e uma delas teve a divulgação proibida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI).

Um dos institutos contratados é o Emet, de Imperatriz, no Maranhão. Curiosamente, o instituto tem como atividade, além da realização de pesquisas, o comércio varejista de móveis, locação de veículos e montagem e instalação de equipamentos de iluminação em vias públicas. Isso mesmo! O instituto que faz pesquisas eleitorais em Altos também trabalha com iluminação pública e aluguel de carros, segundo consta na Receita Federal.

O Instituto Emet Comércio e Consultoria foi criado em 2019. Em setembro deste ano, ele foi contratado por uma empresa de nome RJ Soluções LTDA, da cidade de Altos. A empresa possui capital social de R$ 1 mil, mas pagou R$ 7 mil ao Instituto Emet para a realização da pesquisa que foi registrada em 19 de setembro no TRE-PI. A sede da RJ Soluções é uma casa pequena, sem nenhuma identificação, na Avenida João de Paiva.

A estranha pesquisa do Instituto Emet acabou sendo denunciada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI), que proibiu sua divulgação. Em decisão do dia 26 de setembro, o juiz Thiago de Almeida Férrer entendeu que o levantamento feito pelo instituto maranhense que colocou Carlim Leal na frente tinha irregularidades e vetou sua divulgação.

OUTRO INSTITUTO DESCONHECIDO

Além do Instituto Emet, outro instituto também desperta forte suspeita em Altos. Este mês, uma pesquisa do Intenção Instituto de Pesquisas LTDA foi amplamente divulgada pelo esquema político da prefeita Patrícia Leal. O levantamento feito pelo Intenção foi divulgado no último dia 9 e colocou o tio da prefeita na liderança da disputa, contrariando vários outros institutos de pesquisa conhecidos no estado do Piauí.

A pesquisa suspeita foi registrada com o nº PI-03777/2020. O Intenção Instituto de Pesquisa tem sede em Teresina, mas é desconhecido no meio político piauiense.

Fundado em 2016, o instituto aparentemente não realizou nenhuma pesquisa nas eleições de 2016 e nem tampouco na eleição de 2018. No sistema da Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não constam registros de pesquisas da empresa nos pleitos anteriores.

O MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL

Diante das suspeitas sobre institutos de pesquisas, seus métodos e ainda sobre os contratantes, é importante que o Ministério Público Eleitoral fique de olho e investigue a relação de tudo isso com supostos crimes eleitorais. É preciso atitude e rigor na fiscalização, afinal de contas, trata-se de uma situação que impõe sério risco à lisura do processo democrático eleitoral. 

Comente!

ANTERIOR

UM ESPETÁCULO! PORÉM, INTERDITADO...

PRÓXIMA

TERÁ SIDO TUDO TEATRO?