Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
ESPERANÇA MENTIROSA

SEM PAGAR DÍVIDAS, PRESTAR CONTAS DE PROGRAMAS SOCIAIS E RECURSOS DA EDUCAÇÃO, PIAUÍ FICA IMPEDIDO DE CONTRAIR NOVOS EMPRÉSTIMOS

11/06/2019 12:29 - Atualizado em 11/06/2019 12:58

Wellington promete sorrindo aquilo que sabe que não vai cumprir (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Enganando aliados e vendendo falsas esperanças ao povo, Wellington Dias e sua equipe colocaram o Piauí em estado de euforia por mais um empréstimo. Fala-se em R$ 2 bilhões a serem contratados. Mas um detalhe que o governo esconde impede a farra neste momento: segundo o Tesouro Nacional, as inadimplências da gestão de Wellington Dias impedem a contratação de empréstimos.

Se essa dinheirama toda não fosse utilizada para encher os bolsos de empresas suspeitas que ganham licitações de obras mais suspeitas ainda, seria um bom impulso para a economia do Piauí. Mas se alguém aí ouviu promessa com esse dinheiro, pro bem ou pro mal, esqueça. Pelo menos por enquanto, não passam de enrolação do petista.

Um dos itens listados no sistema do Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias -- mais conhecido como CAUC -- do Tesouro Nacional aponta que a gestão de Wellington Dias deixou de prestar contas de recursos federais recebidos anteriormente. Neste caso não foram empréstimos, mas transferências voluntárias do Governo Federal. Segundo o SIAFI, o Governo do Piauí não executou totalmente programas sociais vinculados aos recursos recebidos.

Ainda segundo o Tesouro Nacional, o governo de Wellington Dias deixou de prestar informações no SIOPE, o  Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação. Os dados são bimestrais e não foram mais atualizados desde o último bimestre de 2018. Estão faltando três relatórios e as informações dos gastos em Educação dos últimos 7 meses. Na prática, Wellington Dias deixou de informar as receitas e despesas com manutenção e desenvolvimento do Ensino ao Governo Federal.

Aliás, ainda sobre a Educação, outro problema: Wellington Dias não conseguiu provar ainda ao Governo Federal que gastou o mínimo de 25% na área de Educação. E esta é uma obrigação que consta na Constituição Federal, em seu artigo 212.

Assim, novos empréstimos ficam impedidos pela própria ineficiência e falta de gestão do governo de Wellington Dias.

E o mais grave: o governo de Wellington já não está conseguindo pagar as parcelas dos empréstimos que já pegou. Em 2018, por exemplo, foram quase 1 bilhão de reais em empréstimos, mas a União teve que pagar R$ 126 milhões em parcelas atrasadas por Wellington Dias, como mostram os dados do Relatório de Garantias Honradas pela União em Operações de Crédito, publicado no último mês de maio. Isso aí a propaganda oficial não mostra!

E se novos empréstimos estão prejudicados por isso, imaginem, então, os antigos: não há qualquer previsão de que os recursos do FINISA, bloqueados pela Justiça Federal, sejam liberados.

Aliás, a Justiça espera o resultado de 5 tomadas de contas especiais — auditorias na utilização dos recursos já liberados —, que repousa em gaveta localizada no gabinete do conselheiro Kennedy Barros, no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Comentários (2)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
    Lucyano em 14 de junho de 2019 às 19:06

    Se a ALEPI liberar esse novo empréstimo só vai provar que já tem um rateio esperando esse dinheiro , se ele nunca nem prestou conta do primeiro ou seja primeira parcela

    Pedro Vivaldo da Silva em 12 de junho de 2019 às 09:06

    Esse governo nunca mim enganou, tá esse tempo todo enganando o povo, pior que a justiça não faz nada, cadê o ministério público desse estado

Notícias relacionadas
QUEM DECIDE? MARCELO OU THEMÍSTOCLES?
QUEM DECIDE? MARCELO OU THEMÍSTOCLES?
PREVIDÊNCIA, SUPLENTES E DÍVIDAS
PREVIDÊNCIA, SUPLENTES E DÍVIDAS
AMEPI QUER EXPLICAÇÕES
AMEPI QUER EXPLICAÇÕES
EVALDO EXPLICA RETORNO
EVALDO EXPLICA RETORNO