Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
CARGA ROUBADA E MUITA COISA PRA EXPLICAR

PRESO NA OPERAÇÃO BOCA LIVRE DA PF, EMPRESÁRIO ALANO RODRIGUES TEM SUAS EMPRESAS INVESTIGADAS POR RECEPTAÇÃO DE CARGA ROUBADA

22/03/2019 00:04

O GRECO e a PRF trabalharam juntas em operação que investiga duas empresas de Alano Rodrigues e prendeu um de seus funcionários por receptação de carga roubada (fotos: Polícia Civil | redes sociais | politicaDInamica.com)

A prisão do empresário Alano Rodrigues na última quarta-feira (20) por porte ilegal de arma de fogo foi mais acaso do que determinação judicial. Mas o acaso jogou luz num problema bem maior e mais difícil de explicar: duas das empresas dele são investigadas por receptação de carga roubada.

Sem a prisão por conta da arma, teria Alano teria passado despercebido. Afinal, apesar dos pedidos feitos pela Polícia Federal, a Justiça indeferiu as solicitações de prisão da Operação Boca Livre, que investiga licitação direcionada, sobrepreço e superfaturamento na merenda escolar da Secretaria de Educação do Piauí.

Mas ele deve ficar um pouco mais conhecido a partir de agora. Isso porque duas empresas de Alano Rodrigues são investigadas também pela Polícia Civil do Piauí, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO).

A operação do Greco com a PRF investiga roubo e receptação de carga num esquema que envolve vários estados e diversas cidades (foto: Polícia Civil | politicaDInamica.com)

CARGA ROUBADA SOB INVESTIGAÇÃO

No último dia 15 de fevereiro de 2019, uma sexta-feira, o GRECO juntamente com a Polícia Rodoviária Federal apreendeu cargas roubadas e avaliadas em cerca de R$ 1 milhão de reais em empresas localizadas em Teresina e Timon-MA. Duas das três empresas onde as cargas foram encontradas pertencem a Alano Rodrigues.

Em Teresina, foram apreendidas cargas roubadas de leite e café na FUTURA DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA (CNPJ: 15.260.400/0001-03), onde foi preso por receptação um funcionário de Alano Rodrigues, o senhor Francisco de Assis Costa Filho.

Já em Timon-MA, no dia 16 de fevereiro de 2019, foi encontrada uma carga de leite na ND DISTRIBUIDORA DE ALIMENTOS LTDA (CNPJ: 04.721.070/0001-90), que havia sido roubada 10 dias antes, no município de Valença-PI.

Nordeste Distribuidora é o nome fantasia da ND DISTRIBUIDORA (foto: PRF | PoliticaDInamica.com)

No âmbito da Operação Boca Livre, Alano Rodrigues pessoalmente teve mandados de busca e apreensão cumpridos em sua casa, devido à proximidade e relação de negócios entre ele e o empresário Flávio Aguiar, sócio-administrador da Norte Sul Alimentos, empresa que está no rol de investigadas pela Polícia Federal.

Mas olha só a coincidência: a ND Distribuidora de Alano Rodrigues — e  investigada pela Polícia Civil — nem sempre teve este nome. A razão social do CNPJ até algum tempo atras era COMÉRCIO ATACADISTA NORTE SUL LTDA. Só pra constar, o empresário Flávio Aguiar, tem duas empresas que usam o nome fantasia “Norte Sul”:  além da NS Distribuidora de Alimentos Ltda, há também a Norte Sul Comércio Atacadista.

Flávio Aguiar (à esquerda) e Alano Rodrigues (à direita) até parecem mais do que amigos: verdadeiros sócios diante de tantas coincidências (foto: redes sociais)Por enquanto, é isso.

O OUTRO LADO

Até o horário da publicação desta matéria o Política Dinâmica não havia conseguido contato com as defesas de Alano Rodrigues e Flávio Aguiar. 

Comentários (257)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
A ELEIÇÃO NÃO CAIU DO CÉU!
A ELEIÇÃO NÃO CAIU DO CÉU!
SEM TEMPO A PERDER
SEM TEMPO A PERDER
SERÁ LOTERIA?
SERÁ LOTERIA?
ELES QUEREM 40% ANTES DE PAGAR
ELES QUEREM 40% ANTES DE PAGAR