DESEMBARGADOR OLIVEIRA: O NOVO PRESIDENTE DO TJPI

NOVA GESTÃO ENFRENTA O DESAFIO DE AUMENTAR PRODUTIVIDADE E ZERAR O ESTOQUE DE PROCESSOS ACUMULADOS NO TRIBUNAL APÓS A PANDEMIA DE COVID-19

07/01/2021 18:47 - Atualizado em 07/01/2021 19:20

Restrita a convidados por conta da pandemia de Covid-19, a cerimônia de posse da nova diretoria do Tribunal de Justiça do Piauí terá mais do que a transmissão ao vivo pelo Youtube (no canal do TJPI) como uma novidade. Será presidente da Corte pela primeira vez o desembargador José Ribamar Oliveira. A posse acontece nesta quinta-feira (07), em solenidade no auditório da nova sede do TJ-PI, a partir das 18h.

Des. Oliveira: novo presidente tem o desafio de aumentar a produtividade após pandemia de covid-19 (foto: reprodução)

Para o biênio 2021/2022, estarão com Oliveira os desembargadores Raimundo Eufrásio na vice-presidência; Fernando Lopes, como corregedor-geral da Justiça; e Joaquim Santana, sendo o vice-corregedor.

A eleição ocorreu no dia 5 de outubro de 2020. Desde então, o presidente eleito tem ressaltado os avanços do Tribunal nas últimas gestões e os desafios trazidos por este momento de enfrentamento à pandemia de Covid-19. “O ano de 2021 também apresenta algumas dificuldades no aspecto orçamentário; há algumas restrições em relação à nomeação de cargos, à realização de concurso público. Vamos ter que administrar (o TJ-PI) dentro dessas dificuldades, buscando soluções  — que já se apresentam, fazendo mudanças, a fim de que, efetivamente, possamos apresentar um bom trabalho”, declarou o desembargador José Ribamar Oliveira.

Perfil

Desembargador José Ribamar Oliveira nasceu em Monsenhor Gil, em 20 de dezembro de 1948, Filho de Eusébio Sales de Oliveira e Josefa Vieira de Oliveira. Graduado pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Piauí. Iniciou sua vida pública como Perito Criminal da Secretaria de Segurança do Estado do Piauí. Ingressou na Magistratura como Juiz em 1978. Titular nas Comarcas de São Miguel do Tapuio, Bom Jesus e União; Juiz da 2ª Vara de Família de Teresina por 12 anos, também foi titular da 4ª de Fazenda Pública, que tem competência para todas as matérias fiscais/tributárias; foi membro do Tribunal Regional Eleitoral no biênio 2002/2003; foi membro da diretoria da Associação dos Magistrados Piauienses, 1990 a 1999; foi Conselheiro Fiscal da Associação dos Magistrados Brasileiros. É especialista em Direito Processual Administrativo e cursa atualmente especialização em Direito Fiscal Tributário.

Comente!

ANTERIOR

JUÍZES SUBSTITUTOS SÃO EMPOSSADOS NO TJ-PI

PRÓXIMA

TJ-PI SUSPENDE MULTA DE 30 SALÁRIOS APLICADA CONTRA ADVOGADO