Selo

00:00
Coluna Lídia Brito Política Dinâmica
DENÚNCIA
TCE JULGA DENÚNCIA DE CONCURSADOS DA GUARDA MUNICIPAL

CONCURSADOS DENUNCIAM QUE A PREFEITURA DE TERESINA ESTARIA PROMOVENDO DESVIO DE FINALIDADE AO CONTRATAR TERCEIRIZADOS PARA ATUAR COMO GUARDAS

20/07/2017 12:26

Relator Alisson Araújo defendeu seis meses para convocação dos concursados (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) iniciou julgamento sobre denúncia dos aprovados no concurso da Guarda Municipal contra a Prefeitura de Teresina. De acordo com o grupo de aprovados, o município promove o desvio de finalidade ao contratar terceirizados para realizar funções que seriam dos guardas. Enquanto isso, a categoria espera a nomeação dos aprovados.

Antes do julgamento, o Tribunal chegou a realizar audiência pública. No encontro foi recomendado que a prefeitura fizesse a convocação de todos os aprovados em três meses. Caso a prefeitura descumprisse, deveria interromper de imediato o pagamento dos contratos de terceirizados que estariam atuando no lugar dos guardas.

O município alegou ter um calendário de convocações para ser concluído em nove meses e afirmou que no prazo de três meses correria o risco de desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal. A procuradora-geral do município, Geórgia Nunes, negou que a prefeitura faça contratação irregular de terceirizados.

Aprovados da Guarda Municipal esperam o julgamento (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

“Existe um cronograma de convocação dos guardas municipais. Nossa intenção era convocar os 88 guardas até março de 2018. Seria dez guardas chamados a cada mês. Eles seriam convocados de acordo com a inauguração de obras, como os terminais de ônibus, que precisarão dos serviço deles”, afirmou.

A proposta da prefeitura foi recursada. No julgamento desta quinta-feira (20), os conselheiros decidiram aumentar o prazo de convocação de três para seis meses. A decisão não agradou o município que alega dificuldades financeiras para chamar os concursados.

“A prefeitura vive uma crise que é nacional. O aumento de despesas tem que ocorrer com responsabilidade, dentro de um planejamento. O município corre o risco de ultrapassar a Lei de Responsabilidade Fiscal se as convocações forem feitas sem responsabilidade”, disse. 

Comente!
Notícias relacionadas
VICE
WELLINGTON TEM CONVERSA COM JOÃO VICENTE CLAUDINO
WELLINGTON TEM CONVERSA COM JOÃO VICENTE CLAUDINO
MUDANÇA
DR. PESSOA DEVE APOIAR  BOLSONARO NO PIAUÍ
DR. PESSOA DEVE APOIAR BOLSONARO NO PIAUÍ
ECONOMIA
WELLINGTON CRITICA CORTES FEITOS POR TEMER
WELLINGTON CRITICA CORTES FEITOS POR TEMER
ELEIÇÕES 2018
VEREADORES CERCAM PRIMEIRA-DAMA NA CÂMARA
VEREADORES CERCAM PRIMEIRA-DAMA NA CÂMARA