NOTÍCIAS

DÍVIDA MILIONÁRIA SEM DISCUSSÕES

APÓS AUTORIZAR EMPRÉSTIMO DE MEIO BILHÃO À PREFEITURA DE TERESINA, VEREADORES QUEREM AUDIÊNCIA PARA EXPLICAR COMO DINHEIRO SERÁ GASTO

30/06/2022 13:10

Você já ouviu aquela expressão que “não adianta chorar após o leite ser derramado”, pois bem, essa parece ser uma lição não apreendida pelos vereadores da Câmara Municipal de Teresina. Na última terça-feira (28/06), sem se quer discutirem o projeto, os vereadores aprovaram por unanimidade, em regime de urgência, o projeto que autoriza a Prefeitura de Teresina, sob a gestão de Doutor Pessoa (Republicanos) à pedir um empréstimo de R$ 500 milhões junto ao Banco do Brasil.

Vereadores aprovaram Prefeitura contrair empréstimo bilionário sem discussão durante duas votações em regime de urgência (foto: Jailson Soares/ PD)

Os vereadores Ismael Silva (PSD), Paulo Lopes (PSDB), Aluísio Sampaio (PP) e Luiz Lobão (MDB) chegaram a questionar a necessidade de urgência do projeto durante a primeira votação, porém, no mesmo dia, o projeto foi aprovado em segunda votação, sem qualquer contradição.  

NOVA AUDIÊNCIA
Após a aprovação do projeto, o vereador Ismael Silva pediu à casa que realize uma audiência para que se pontue a necessidade de urgência do projeto e para que o dinheiro será usado. A Prefeitura de Teresina já havia adiantado que o recurso seria para realização de obras na capital, como o rebaixamento da avenida Miguel Rosa no cruzamento com a avenida Frei Serafim. Porém, não especificou quantas, quais e um possível cronograma para os gastos com recursos do empréstimo.  

Vereador propôs audiência para discutir empréstimo já aprovado e autorizado pela Câmara (foto: Jailson Soares/ PD)

“Tive um primeiro voto contrário ao regime de urgência do projeto porque acredito no diálogo, no debate de pautas importantes como essa. A nossa participação de parlamentar requer essa fiscalização. Aprovamos em segunda votação porque não queremos prejudicar essa importante operação de credito, mas vamos fiscaliza a aplicação correta destes recursos, mesmo que posteriormente a essa discussão do projeto que já foi aprovado”, explicou Ismael Silva.  

A primeira parte desse valor que a Prefeitura pediu emprestado ao banco deverá ser repassado no valor de R$ 25 milhões em cerca de 60 dias.

Comente