NOTÍCIAS

SEM CLIMA PARA NOVO EMPRÉSTIMO

EMPAREDADO E COM DIFICULDADES PARA APROVAR ORÇAMENTO COMO QUER, GESTÃO DE DOUTOR PESSOA BUSCA APROVAR NOVO EMPRÉSTIMO NA CÂMARA

16/11/2022 13:19

A atual gestão da Prefeitura Municipal de Teresina (PMT), sob o comando do prefeito Doutor Pessoa (Republicanos), está tentando melhorar a sua imagem com a realização de obras na capital. Para isso, tem buscado recursos através de um novo empréstimo de R$ 200 milhões cotados junto ao Banco de Brasília. Vale lembrar que a Prefeitura já contraiu um empréstimo de R$ 500 milhões junto ao Banco do Brasil, aprovado na Câmara antes mesmo de qualquer planejamento de como seria gasto esse dinheiro.

Apesar de negar negociações, Doutor Pessoa tem tido reuniões com parlamentares em busca de consenso na Câmara (foto: Jailson Soares/ PD)

Entretanto, para a PMT aprovar esse novo empréstimo a conversa será diferente. Nessa última segunda-feira (14/11), apesar de quase não haver expediente e o clima de véspera de feriado tomar de conta do local, um grupo de quase 10 vereadores se reuniu na sala da presidência para falar sobre o Orçamento 2023 da Prefeitura de Teresina que tramita na Câmara e o novo empréstimo. Sobre essa nova dívida, um dos vereadores presentes na reuniões disse no encontro e para nossa equipe que "não há clima para um novo empréstimo", o parlamentar pediu para não ser identificado. 

O presidente da Câmara, vereador Jeová Alencar (Republicanos), disse em entrevista ao Política Dinâmica que a reunião com os vereadores era apenas uma conversa de alinhamento de algumas coisas da Casa. Sobre o empréstimo que a Prefeitura solicitou, Jeová afirmou que o Legislativo deve apresentar a proposta e aprovar.

“Vai ser lido ainda nesta semana. A cidade precisa de recursos externos para desenvolver seus projetos importantes, sobretudo em infraestrutura e esta Casa jamais será contra a qualquer que seja o empréstimo”, afirmou Jeová Alencar.

Futuro presidente da Câmara, Enzo Samuel, em café com Jeová e Zé Lira em café da manhã após reunião de 'alinhamento' na Câmara (foto: Jailson Soares/ PD).

Nos bastidores o que se sabe é que a Prefeitura terá dificuldades para aprovar o Orçamento de 2023, que deve vir recheado de emendas e modificações do parlamento. Já para aprovação do empréstimo deverão ser negociadas algumas situações com os vereadores que estão descontentes com atual situação do município que enfrentam problemas em várias áreas e, também, na parte política. Os parlamentares têm reclamado que a Prefeitura não tem liberado as emendas para realização de obras na comunidade e pedem ainda mais espaço na parte administrativa (buscam cargos) na gestão municipal.

Comente