ELE DESAFIOU FÁBIO ABREU

O JORNALISTA PETRUS EVELIN ACUSA DEPUTADO FÁBIO ABREU DE USAR A MÁQUINA DO ESTADO PARA INTIMIDÁ-LO POR CRITICAR SUA ATUAÇÃO COMO GESTOR E POLÍTICO

Marcos Melo Marcos Melo
07/07/2020 20:09 - Atualizado em 07/07/2020 21:03

Imagine o poder de um capitão da Polícia Militar que é deputado federal e, também secretário de Estado da Segurança Pública. Imagine o poder de intimidação que alguém com esse poder pode ter sozinha. Imagine, então, se essa pessoa resolve utilizar não só a sua influência pessoal, mas também sua estatura política e seu comando hierárquico para calar alguém.

Você acabou de visualizar o perfil do capitão Fábio Abreu, segundo denúncia do jornalista Petrus Evelin, criador da página O Piauiense.

Intimidação: investigar a vida do jornalista que criticou o secretário de segurança parece que se tornou uma das prioridades do Grupo de Repressão ao Crime Organizado há dois anos (foto: reprodução)

Há dois anos, Evelin tem sido investigado e processado e se diz vítima exatamente dessa mistura de poderes executivo, legislativo e paralelo. 






Ver essa foto no Instagram









A Delegacia do Crime Organizado tem como intuito, segundo a portaria que a criou, investigar grandes quadrilhas. É correto que se gaste recursos para analisar postagens críticas ao Secretário de Segurança?

Uma publicação compartilhada por O Piauiense (@opiauiense) em


O trabalho de Petrus é recheado de críticas a dezenas de políticos do Piauí, que vão desde o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) até o governador Wellington Dias (PT) passando pelo senador Ciro Nogueira (PP). É possível até discordar do que Petrus escreve, mas não se pode negar a coragem de dizer. Muito menos o direito a isso.

Fábio Abreu parece não ter aguentado ver e ouvir um jornalista que discorda dos elogios matinais e vespertinos diários feitos a ele. "Meu crime: fiz críticas à sua gestão, fiz críticas à segurança pública do Piauí", comenta em vídeo disponível em suas redes sociais.

Desde 2018, Petrus Evelin tem sido investigado pelo Greco. E processado por ter falado o que Fábio Abreu não gostou.

"Fábio Abreu havia, inicialmente, processado o Facebook (processo nº 0812446-65.2018.8.18.0140) para obter informações sobre os autores da página O Piauiense. Paralelamente ao seu processo, no entanto, ele ordenou que a Delegacia do Crime Organizado abrisse uma investigação criminal por conta das críticas que eram feitas à Segurança Pública do Estado do Piauí", revela Petrus em uma de suas postagens.

Em seu post mais recente no perfil de O Piauiense no Instagram, Petrus desafiou Fábio Abreu a negar que tenha utilizado o aparato policial do Estado para intimidá-lo. "E desafio a provar que as informações publicadas são fake news", finalizou.






Ver essa foto no Instagram









Fábio Abreu está dizendo, em grupos de WhatsApp, que a notícia que postamos sobre ele ter usado a Delegacia do Crime Organizado para me investigar e me intimidar é fake News. Eu não sou fake e nem faço parte de quadrilha digital. Sou um jornalista e estou fazendo o meu trabalho. Eu tenho provas de que você usou o GRECO e todo o poder do Estado para me silenciar porque eu fazia críticas à sua gestão. Eu lhe desafio a falar na frente do juiz, durante a audiência, o que você tem dito em grupos de bajuladores. Eu não vou me intimidar. Aguardo você na próxima audiência. @fabioabreu.oficial #OPiauiense

Uma publicação compartilhada por O Piauiense (@opiauiense) em


O Política Dinâmica está acompanhando o caso e questionou o deputado Fábio Abreu sobre o assunto. Até a publicação desta matéria, ainda não havíamos recebido resposta. O espaço está aberto.

ANTERIOR

ELMANO AVALIA CONVITE DE CIRO, MAS PODE IR PARA PARTIDO DE BOLSONARO

PRÓXIMA

COVIDÃO: PF DEFLAGRA NOVA OPERAÇÃO NO PIAUÍ